Volvo Trucks concluiu 2017 com um balanço otimista de crescimento sustentável para a empresa no país. 

A filial argentina da Volvo Trucks concluiu 2017 com um balanço otimista de crescimento sustentável para a empresa no país. Os investimentos nesse país por U$ 10 milhões, lançamentos de novos modelos e a contratação de novos colaboradores, são os pontos mais destacados do ano. As perspectivas para 2018 são boas, segundo a companhia. Dentro de seus planos de crescimento comercial para os próximos anos na Argentina, a empresa já tem planejada a ampliação da rede de concessionários que atualmente conta com 20 pontos de venda e serviço com cobertura em todo o país.

Volvo trucks

Alexander Boni, diretor geral da Volvo Trucks Argentina, assinalou que “o mercado em 2017 voltou a surpreender, superando as expectativas, com alta demanda proveniente principalmente da agroindústria e da construção. Nesse contexto, o balanço para esse ano da Volvo é muito positivo. Temos tido dois anos de crescimento sustentado passando de 4,5% de participação de mercado em 2015 para 8,6% em 2018, sendo a marca que mais cresceu esse ano- e este 2017 nos permitiu afiançar a nossa posição no mercado, alcançando 10,2% do Market share, uma participação recorde”.

Gabriel Angulo, gerente de área de pós-venda, afirma que “2018 será um ano de forte crescimento que acompanharemos com novos projetos direcionados a melhorar o custo quilométrico. Estamos implementando o Serviço Check & GO, de manutenção preventiva, troca de óleo e filtros em 60 minutos e sem desengatar, localizado estrategicamente em lugares de alto fluxo veicular. Em termos de conectividade, estamos lançando o programa de manutenção preditiva utilizando a Telemetria do caminhão para a programação do serviço Uptime Program, que permitirá ao cliente fazer um seguimento mediante um site de sua unidade em reparação interagindo com a concessionária em forma remota.

“As expectativas para 2018 são muitos positivas. Vemos que a Argentina está entrando na curva do crescimento estável e sustentado e o transporte de carga acompanha esse crescimento. O ano que vem, setores como o agro e a construção vão continuar com forte crescimento criando demanda de produtos para os quais temos uma oferta idônea, de fato, nossa participação no seguimento de mais de 380 cavalos continuará sendo o nosso ponto forte. Também, a reativação paulatina do consumo e da indústria deve gerar maior demanda no segmento de cargas gerais”, concluiu Boni.