O consórcio duplicará o tamanho do aeroporto de Chacalluta.

O Consórcio conformado pelas empresas Sacyr e Agunsa foi selecionado em janeiro para a concessão do Aeroporto de Chacalluta, em Arica, extremo norte do Chile. Este é o segundo aeroporto operado pelo consórcio no país, atualmente as empresas operam o aeroporto Puerto Montt, no extremo sul do Chile.

chacalluta

O custo do projeto deve ser de cerca US$ 80 milhões, e o novo aeroporto deve entrar em operação em 2023.

As obras abrangem a ampliação e o melhoramento do terminal aéreo atual. O lugar duplicará seu tamanho, passando de 5.352 m2 a 11.592 m2. Com isso, a capacidade do aeroporto deve chegar a 1.145.000 passageiros por ano. O projeto também inclui a instalação de cinco pontes de embarque, que substituirão as duas que existem atualmente; aumentar de quatro a sete os estacionamentos para aviões; e a ampliação das obras veiculares no exterior e para pedestres no interior do aeroporto.

Por último, serão construídas novas infraestruturas aeronáuticas como uma torre de controle, um edifício administrativo, um edifício logístico, um edifício SSEI (Serviço de Salvação e Extinção de Incêndios), uma subestação elétrica aeronáutica, um casino, um edifício ARO (Oficina de Notificação dos Serviços de Trânsito Aéreo), e pontos de controle de acesso, entre outras obras.