A locadora brasileira Rental Master está importando um novo sistema para evitar acidentes com a rede elétrica. 

MADE1

Certas verdades são difíceis de ouvir, mas há que se dizê-las: uma das principais causas de morte de operadores durante a realização de serviços em altura são as descargas elétricas por contato com redes de alta tensão.

Este risco afeta especialmente os operadores de plataformas elevatórias, sejam elas as típicas tesouras e lanças telescópicas usadas na construção, sejam as cestas aéreas geralmente montadas sobre caminhão, muito usadas em poda de árvores e outras manutenções em áreas urbanas.

A fim de reduzir este risco, uma locadora brasileira altamente especializada no setor de segurança laboral em alturas, a Rental Master, está introduzindo no país e em toda a América do Sul um dispositivo de detecção e controle de distância do operador em relação às redes de alta tensão.

O dispositivo é fabricado na França pela empresa Made. Consiste em um conjunto de sensores que se devem acoplar ao redor do cesto de operação de uma plataforma. Seus sinais são enviados a um computador também integrado à plataforma. O funcionamento é simples: o computador é programado para avisar o operador quando ele chegar a menos do que X metros de uma linha elétrica. O operador recebe um sinal visual e sonoro bem forte e o movimento se detém, mas não perde o controle de sua plataforma. De maneira que, se decidir seguir, vai fazê-lo consciente do risco.

Mudança profunda

A maioria dos operadores certificados pela IPAF sabem que às vezes precisam se aproximar de uma linha de alta tensão para realizar um serviço, e o fazem com toda precaução. Mas há que se minimizar o risco e para isso o sistema é vital.

Um ponto fundamental do sistema é que protege as pessoas do choque elétrico mesmo que não haja toque físico com a linha. Christian Zaki, diretor da Rental Master, explica que “as linhas de alta tensão emitem o que se chama de arco voltaico, uma tensão elétrica ao redor do cabo. Só a aproximação já pode eletrocutar um operador. O sistema Made o evita totalmente”.

O executivo dá mais exemplos dos benefícios trazidos pela aplicação do sistema em outras áreas. Um deles é o uso em bombas de concreto, que costumam ter lanças de grande altura que, por se aproximar de uma linha elétrica, podem conduzir eletricidade ao operador no solo. Outro caso possível é o dos bombeiros, que às vezes por estarem rodeados de fumaça, sem visibilidade, acabam por tocar uma rede de alta tensão e morrer durante um resgate.

O conjunto de benefícios agregados pelo sistema Made a todas estas operações trará aos empresários e profissionais que atuam em tais setores muita tranquilidade. Basta pensar na menor quantidade de acidentes de trabalho e suas imprevisíveis consequências, além de menores preços de seguro para locação de plataformas aéreas.

A Rental Master já iniciou o trabalho comercial do sistema Made no Brasil. A importação será feita diretamente da França, e a locadora se encarregará da instalação e treinamento para as frotas e equipes de outras empresas. Um modelo similar se adotará em outros países da América do Sul, onde a Rental Master está buscando empresas para a introdução e representação da Made.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters