Desenvolvimento de máquinas elétricas, redução de vibrações e foco no cliente são as tendências entre as ferramentas manuais. 

husqvarna2

Com a recuperação da construção em alguns mercados fundamentais da América Latina, volta a subir o consumo de concreto dosado em central, o que traz consigo significativas necessidades na parte de acabamento para entrega de obras. Isso, claro, devido a que em grande medida o crescimento no consumo de concreto na região se dá em edificações residenciais e comerciais.

Desta maneira, com o objetivo de entregar moradias e centros comerciais bem acabados, construtores não devem ignorar o que vem acontecendo no ramo das máquinas leves que contribuem para o acabamento de estruturas concretadas.

Lançamentos

Neste 2018, a Hilti apresentará a furadora SF6H, ferramenta percutora sem fio com o sistema Active Torque Control e eletrônica embarcada para uso em concreto e outros materiais, como madeira ou metal. Também vai apresentar o martelo rotativo TE3-ML SDS Plus, com cabo para três modos de perfuração: martelo, rotativa e cinzelado. “É ideal para trabalhos medianos que requeiram uma ferramenta leve, mas poderosa e versátil”, descreve Pedro Pablo Rodríguez, gerente de produto da marca.

Mas a grande novidade da Hilti é o TE 2000-AVR, “que é ideal para trabalhos de demolição de apartamentos de tamanho médio, ou serviços de demolição em áreas estreitas ou a certa altura”, descreve Rodrigo Félix, também gerente de produto da Hilti.

Já a norte-americana ICS Blount introduzirá no mercado este ano sua Electric Power Curter 536E. “Para o final de 2018, teremos no mercado esta cortadora elétrica e uma nova linha de cadeias diamantadas capazes de trabalhar fazendo o menor esforço”, descreve Pedro Castro, diretor de vendas internacionais da companhia. O executivo argumenta que uma das grandes inovações desta cortadora elétrica é que “funciona com corrente elétrica doméstica de 100 ou 220 volts, dependendo do mercado onde se a use”.

Por sua vez, a Husqvarna apresentará no terceiro trimestre suas novas cortadoras manuais K770 e K4000, e toda uma linha completa de ferramentas de compactação de solo e acabamento de concreto. “Na mudança de paradigma dos combustíveis fósseis para a eletricidade, oferecemos uma ampla gama de equipamentos que respondem à tendência. Temos ferramentas elétricas de alta frequência da linha Husqvarna Prime”, afirma Joe Taylor, diretor de marketing da Husqvarna. Também em termos de eficiência na operação e redução de esforços, a companhia “continua desenvolvendo ferramentas diamantadas inovadoras, como discos e brocas”, agrega ele.

Eficiência energética

Uma tendência clara neste mercado, além da transição par a eletricidade, é uma desejável redução das vibrações, ruídos e emissões de gases. Afinal de contas, o que se quer é prover uma manipulação mais segura das ferramentas.

Com a K770, a Husqvarna insere um sistema diferenciado para o tensionamento da correia de transmissão, “tarefa que agora se faz em dois minutos”, de acordo com Taylor. Os equipamentos de compactação incluem vários sistemas de segurança e mitigação de vibrações, mas além disso “devemos nos preocupar com o ambiente de trabalho, pelo que estamos nos aproximando do corte de concreto livre de poeira. Oferecemos uma variedade de aspiradores sob a norma OSHA (Estados Unidos) de emissão de poeira e sílica”, afirma o executivo.

Já a Hilti conta com um controle de revoluções ATC, que desliga o equipamento quando detecta que a cortadora começa a girar de maneira descontrolada. “O sistema AVR reduz as vibrações em 2/3 em comparação com outras tecnologias convencionais, por exemplo, o TE2000-AVR tem uma vibração de 4,8m/s para cinzelar”, afirma Félix.

Castro, da ICS, diz que “temos cortadoras a gasolina, cortadoras pneumáticas e em 2018 teremos uma cortadora elétrica. Temos ferramentas de alta frequência sob a marca Pentruder, entre as quais se destaca a CW630, que entrega soluções de acordo com a fonte de força disponível para o cliente”.

Pós-venda

Atualmente, há uma forte ênfase no conhecimento de parâmetros de operação por parte dos clientes, mas também deve haver uma cadeia logística de parte e peças que seja capaz de sustentar o ritmo desta demandante indústria. Para isto, a Hilti tem um chip NFC, que permite acessar informações da ferramenta, histórico de consertos e manutenções, ou fazer solicitações, a partir do celular com o aplicativo Hilti Connect, já lançado no Brasil, México, Chile e Argentina.

Na Husqvarna, o “PG 820 RC, robôs de demolição e outros, incluem controles remotos que proporcionam uma retroalimentação completa de monitoramento com o operador em relação ao rendimento da máquina”, diz Taylor. Além disso, “na Husqvarna capacitamos nossos técnicos para atender todo tipo de serviço requerido, afinal pós-venda é uma das nossas prioridades”.

A Hilti tem centros de reparação próprios nas principais regiões metropolitanas. “Temos associação sólida com provedores de logística que nos apoiam no recolhimento e entrega de ferramentas para manutenção, no lugar onde estiver o cliente”, afirma Clement Boixel, gerente de serviços da companhia.

Por sua vez, Castro diz que na ICS “temos negócios com 80 países por meio de nossos distribuidores, por causa disso fazemos treinamento para que eles sejam a ponte entre a ICS e os clientes. Nosso objetivo é entender quais são as necessidades de aplicação dos nossos clientes”.

Metas

“Nossa meta é levar inovação ao local de trabalho, priorizando a produtividade, segurança e economia de custos”, afirmou Boixel, que afirma que “sempre buscaremos fazer máquinas mais potentes, leves e sem fio”.

Na ICS, o foco está em continuar aumentando sua rede de distribuição, em permanente conexão com os clientes finais, “que é sobre quem se baseiam nossas metas de inovação e produto”. Pedro Castro também diz que “neste sentido nos falta mais e melhor presença nas redes sociais, e melhorar nosso site na internet, onde podemos pôr casos de aplicação bem-sucedida, por exemplo, na Europa, que sejam replicáveis no Brasil. As redes sociais nos aproximarão cada vez mais do cliente final”.

Na Husqvarna também estão atentos a estes objetivos, e pretendem seguir ampliando e consolidando sua rede em todo o mercado latino-americano.

Como sempre, tecnologias e soluções adequadas existem, o que importa é a adoção das melhores práticas e métodos para fazer com que os processos de construção em concreto apresentem os resultados excelentes que podem entregar.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters