O intercâmbio comercial entre o Japão e a América Latina é de cerca de US$ 60 bilhões (2018), número muito inferior ao que é, por exemplo, o comércio com a China. Mesmo assim, a influência japonesa na região não é menor. No Brasil, vive a maior população japonesa fora do Japão, com quase 2 milhões de pessoas. 

É indiscutível a força tecnológica daquele país, e pouco a pouco ela foi aumentando sua presença pelo mundo. Um dos campos de atração é a construção, com marcas tão conhecidas como Tadano e Komatsu, e que vêm ganhando cada vez mais relevância. De fato, na Yellow Table de 2019 (elaborada com os faturamentos de 2018), as empresas japonesas na lista faturaram mais de US$ 48 bilhões, representando 26,3% do total se levando o país a se tornar o mais forte no ranking que lista as 50 maiores empresas fabricantes de equipamentos de construção. 

Nas próximas páginas, revisamos algumas das principais histórias de empresas japonesas, muitas das quais centenárias e com grande expansão internacional. 

FURUKAWA 

FURUKAWA

Fundada por Ichibei Furukawa, a história dessa empresa remonta a 1875, quando iniciou operações em uma mina de cobre. Ali, fruto da necessidade, foi desenvolvida a primeira perfuratriz manual. Desde então, a Furukawa vem trabalhando em tecnologia de maquinario para mineração e construção, oferecendo hoje perfuratrizes de superfície e subterrâneas, ferramentas pneumáticas e implementos. 

Hoje em dia, ela exporta para mais de 100 países em todo o mundo, e tem subsidiárias e escritórios de venda em vários países. 

Em 2020, a empresa estabeleceu a Furukawa Rock Drill América Latina SA, para comercializar seus produtos de mineração e construção na região. Atualmente, conta com distribuidores de venda e serviços na Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Panamá, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela. 

O Centro de Operações e Distribuição para a região fica no Panamá, país que graças a sua localização geográfica facilita a diminuição dos tempos de resposta para satisfazer necessidades de clientes. 

HITACHI 

A Hitachi foi fundada em 1910 pelo engenheiro eletricista Namihei Odaira, na cidade de Ibaraki. Seu primeiro produto foi um motor elétrico de 5 HP. 

hitachi

No início, a Hitachi estava relacionada com a empresa mineradora Fusanosuke Kuhara. Em 1918, Odaira mudou a sede da empresa para Tóquio, ampliando a atividade para outras frentes, incluindo-se a construção ferroviária. 

As fábricas da Hitachi foram bombardeadas na segunda guerra mundial, e só depois de três anos de reuniões os aliados autorizaram o reinício de sua produção. 

Em 1959, a Hitachi iniciou a fabricação nos Estados Unidos, com a fundação da Hitachi América Ltd. Em 1982, a empresa abre uma fábrica europeia e funda a subsidiária Hitachi Europe Ltd. 

Desde 2002, as vendas, a comercialização e muitas atividades de respaldo ao produto da Hitachi na América são administradas pela Divisão de Construção e Florestal da John Deere. É através desta joint venture que a Hitachi conta com plantas de produção no Brasil desde 2011. A Deere-Hitachi Brasil produz modelos de escavadeira de 13 a 35 toneladas. 

Com sua divisão Hitachi Construction Machinery, a Hitachi é a quarta maior empresa de equipamentos de construção do mundo. 

KATO WORKS 

kato works

Em 1895, fundou-se a Kato Iron Works. Em 1923, a empresa começou a fabricar motores de combustão e veículos para uso ferroviário, tornando-se a fábrica oficial e pública do Ministério de Ferrovias. Em 1935, se reorganizou como uma empresa privada e se estabeleceu como entidade incorporada: nascia a Kato Works. 

Três anos mais tarde, começou a fabricar motores, tratores, rolos, guindastes etc. para então em 1959 aumentar seu portfólio de equipamentos para construção com guindastes hidráulicos para caminhões e plataformas de perfuração de terra, tendo hoje entre seus produtos guindastes para terrenos acidentados, todo terreno, caminhões guindaste, escavadeiras e plataformas de movimentação de terra, entre muitos outros. 

Na América Latina, conta com representantes na Argentina (Grúas Blas), Chile (Incoin), Colômbia (Rodaprensa), Equador (Súper Màquinas), Panamá (Distribuidora Davis), e Venezuela (Toyama Maquinaria). 

A Kato Works ocupa a posição de número 35 da Yellow Table 2019 

KOBELCO 

Kobelco

Em 2013, a Kobelco começou suas operações diretas no mercado latino-americano, e desde então a empresa nomeou concessionários em 17 países, cobrindo a quase totalidade da região. Segundo o gerente regional de negócios para a América Latina, João Luís Oliveira, “não vamos parar por aí, continuamos no processo de identificar novos concessionários, seja em países onde não temos ainda um representante, seja em países como Brasil e México onde precisamos de mais distribuidores para cobrir todo o território”. 

Este ano a companhia celebra 90 anos desde que lançou sua escavadeira de 50 toneladas em 1930, a primeira máquina desta categoria construída no Japão. “Desde então, sempre como especialistas em escavadeiras, produzimos uma longa sucessão de produtos e tecnologias que estabeleceram o padrão para a indústria”, diz o executivo. 

Na América Latina, a Kobelco oferece 12 modelos, de 1,7t a 85t em dezenas de versões e configurações. “Apesar de satisfazer 95% da demanda do mercado com estes modelos, acreditamos que podemos agregar algumas versões especiais que servem nichos específicos nos quais somos líderes absolutos no Japão, como a demolição e a reciclagem”. 

Na linha pesada, e mais destacada é a Geração 10. “Nesta geração, reduzimos o consumo de combustível em até 19% na comparação com nossa Geração 8, acumulando assim ao redor de 38% de economia de combustível comparando com a Geração 6, e mantendo a mesma produtividade”, diz Oliveira. 

KOMATSU 

komatsu

A Komatsu era uma divisão da Takeuchi Mining Co, fundada em 1894 pelo engenheiro Tashiro Shiraishi, que foi o primeiro presidente da companhia até 1925.A Takeuchi Mining Co estabeleceu a Komatsu Iron Works em 1917 para fabricar máquinas, ferramentas e equipamentos de mineração. Em maio de 1921, a Takeuchi Mining Co mudou de nome para Komatsu Ltda. 

No final dos anos 60, a companhia aportou uma grande variedade de novos produtos: motoniveladoras, caminhões, veículos para uso específico, pás carregadeiras, carregadeiras sobre pneus e escavadeiras hidráulicas. Assim, conseguiu entrar no mercado dos Estados Unidos em 1967. 

Na década de 70, a Komatsu do Brasil Ltda. produz o trator de esteira D50A; a primeira fabricação de equipamentos de construção Komatsu fora do Japão. 

Em 1980, a Komatsu se fundiu com a Dresser Industries, criando a Komatsu Dresser, empresa dedicada a fabricar maquinário e equipamentos de construção.

Em 1994, a Komatsu comprou a Dresser, e em 1997 consolidou seus bens e produtos para mineração sob o nome de Komatsu Mining Systems. No final dos anos 80, a Komatsu começou a se pensar como “empresa de tecnologia total”. 

Hoje a Komatsu é a segunda maior empresa de equipamentos de construção do mundo. 

KUBOTA 

kubota

A história da Kubota começa nos anos 1890, quando seu fundador, Gonshiro Kubota, abriu um negócio de fundição de metais em Osaka. 

A empresa produz muitos produtos, incluindo tratores e equipamentos agrícolas, motores, equipamentos de construção, máquinas de posicionamento, tubulação, válvulas, metal fundido, bombas e equipamentos pata purificação de água, tratamento de águas residuais e ar condicionado. 

Entre os equipamentos de construção da empresa destacam-se suas miniescavadeiras, carregadeiras de roda e minicarregadeiras de esteira. As miniescavadeiras Kubota em particular são famosas por suas características e serviços avançados, e segundo a consultoria Off-Highway elas estão hoje ganhando a maior cota de mercado no mundo. 

A empresa faturou em 2018 cerca de US$ 2,6 bilhões, posicionando-se em 22ª entre as 50 maiores do ramo de máquinas de construção do mundo. 

SAKAI

SAKAI

SAKAI

A Sakai Heavy Industries Ltd. foi criada em 1918, e tem uma história de mais de 100 anos oferecendo uma linha complete de equipamentos de construção e manutenção de rodovias, como rolos vibratórios para terra e asfalto, rolos de pneus, estabilizadores, cortadores de vias e equipamentos leves. 

A companhia opera negócios em mais de 100 países em todo o mundo, e tem fábricas na América do Norte, na China e na Indonésia. Hoje em dia a empresa está entrando fortemente em vários mercados do sudeste asiático. 

“No mercado latino-americano estamos presentes há mais de 50 anos, e fizemos uma entrada em grande escala nos mercados estabelecendo distribuidores em vários países a partir do final da década de 1970”, comenta Yu Iwabuchi, encarregada da região. 

A empresa tem distribuidores na Guatemala, Nicarágua, Honduras, Equador, Chile, Argentina, Trinidad e Tobago e outros países. 

A Sakai Heavy Industries faturou mais de US$ 300 milhões globalmente. 

SUMITOMO 

sumitomo

A Sumitomo começou suas operações nos campos de mineração, refino e comercialização de cobre. Em 1888, as operações mineiras se haviam expandido o suficiente para garantir a introdução do conceito de “práticas de oficina”, como maneira de fabricar e reparar equipamentos e ferramentas utilizados na mineração. Isto marcou o começo da Sumitomo Heavy Industries Ltd. 

A empresa passou por várias mudanças de nome ao longo de sua história, primeiro se tornando a Kikaika (ou “divisão de maquinário” em 1894, e então como Niihama Seisakusho (ou Nihama Works) em 1928. A companhia se estabeleceu como uma corporação pública independente em 1934 sob o nome de Sumitomo Machinery Co. Ltd. Em 1940, seu nome foi trocado novamente para Sumitomo Kikai Kogyo Co. Ltd, ou Sumitomo Machinery Industries. 

Em 1969, a empresa juntou forças à Uraga Heavy Industries Ltd., fusão que agora opera sob o nome de Sumitomo Heavy Industries Ltd. 

A empresa fabrica uma grande linha de produtos e componentes, mas dentre seus equipamentos de construção destacam-se suas escavadeiras hidráulicas, equipamentos de construção rodoviária, guindastes de esteira e máquinas de fundação. 

A Sumitomo fatura ao redor de US$ 3 bilhões anuais, o que a coloca entre as 20 maiores empresas fabricantes de equipamentos de construção do mundo. 

TADANO 

tadano

Em 1948, Masuo Tadano funda a Tadano Ltd., com a finalidade de estabelecer uma fábrica de equipamentos de manipulação de carga. Dois anos mais tarde, a empresa inventa uma máquina de manutenção de ferrovias, e em 1954 inicia o desenvolvimento de máquinas industriais hidráulicas. 

Foi em 195 que a companhia começou a produzir guindastes, através de seu OC-2, caminhão guindaste hidráulico com 2 toneladas de capacidade. Desde então, a empresa começou a ampliar seu portfólio, implementando séries e modelos, para em 1973 estabelecer sua primeira filial fora do Japão, a Tadano International (Europe) B.V., na Holanda. 

Em 2011, cria-se a Tadano Brasil Equipamentos de Elevação Ltda., empresa localizada em São Paulo, e é a partir daí que a marca potencializa sua presença na América Latina. 

A última grande novidade da Tadano é a recente aquisição em 2019 da marca e divisão de guindastes móveis Demag, que antes pertencia à Terex Corporation. “A aquisição expande nossa penetração em muitos mercados ao redor do mundo, agrega os guindastes de esteira com lança treliçada ao nosso catálogo de produtos e amplia as capacidades da nossa linha de guindastes todo terreno”, disse Koichi Tadano, presidente e CEO da companhia. 

A Tadano se posiciona em 29ª entre as maiores empresas de equipamentos de construção do mundo. 

TAKEUCHI 

takeushi

Fundada em 1963 como fabricante de equipamentos ambientais, a Takeuchi foi a primeira empresa a introduzir uma escavadeira compacta na América do Norte, preparando o cenário para um dos segmentos de produto de maior crescimento jamais introduzido no mercado de equipamentos compactos. O mercado de escavadeiras compactas se tornou um ponto de referência tanto para empresas locadoras especializadas em construção como prestadoras de serviços públicos. 

A Takeuchi também produz escavadeiras hidráulicas e carregadeiras de rodas, e conta com subsidiárias nos Estados Unidos desde 1979, no Reino Unido desde 1996, na França desde 2000 e China desde 2006. 

A empresa tem representações na Argentina (SAMIT) e no Brasil (TKBR Importação de Máquinas). 

Com um faturamento global de cerca de US$ 853 milhões em 2018, a empresa se posiciona como a 36ª na Yellow Table de 2019. 

YANMAR 

Yanmar

Fundada como Yamaoka Hatsudoki Kosakusho, a Yanmar começou sua história com a produção de motores a gás. 

Sem nunca perder sua especialização em fabricação de motores, a empresa também começou a produção de equipamentos agrícolas e de construção. Hoje, a Yanmar é sinônimo de excelência em equipamentos compactos. Em 1933, fabricou o primeiro motor a diesel compacto, e em 1971 a primeira escavadeira compacta. Em 1995 a empresa foi pioneira novamente, produzindo a primeira miniescavadeira de raio de giro zero. 

Em sua trajetória de expansão, destaca-se em 2016 a aquisição do negócio de equipamentos compactos de construção da Terex Corporation, e em 2015 a aquisição da maioria das ações da espanhola Himoinsa, que é especializada na fabricação de geradores elétricos. 

A Yanmar se posiciona como a 45ª empresa entre as maiores do ranking Yellow Table.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters