O país pretende reforçar mais de 500 quilômetros de linhas.

Tren peru

O Ministério de Transportes e Comunicações (MTC) do Peru destinará mais de US$ 61 milhões entre 2018 e 2021 em estudos que buscam reforçar a sua rede ferroviária.

Mais de 10 regiões do país serão beneficiadas com os projetos anunciados pelo vice-ministro de Transportes, Rafael Guarderas, quem disse que “os recursos permitirão elaborar os estudos de pre-investimentos. Este é o primeiro passo para determinar a viabilidade destas importantes iniciativas e somá-las à pasta de projetos do ministério que poderiam ser concessionadas”.

O Relatório Multianual de Investimentos em Parcerias Público Privadas 2017 considera a linha ferroviária Barranca-Lima-Ica, que terá uma extensão de 475 quilômetros aproximadamente e que servirá tanto para passageiros como para cargas. O projeto seria licitado entre os próximos 12 a 18 meses. O Peru também espera concretar a linha Tacna-Arica, cuja via atravessará 60 quilômetros entre o Peru e o Chile, visando otimizar o transporte massivo de passageiros com tarifas e tempos competitivos. “Também temos projetada a construção do Túnel Transandino, de 43 quilômetros de extensão e que buscará facilitar o transporte ferroviário massivo de passageiros e mercadorias entre Lima e Huancayo, reduzindo o tempo atual de viagem de 12 horas a só 6 horas”, disse o vice-ministro.