Investimentos voltam a ganhar corpo no país, e construtora espanhola se antecipa.

O grupo construtor espanhol OHL vai realizar dois novos projetos de infraestrutura no Peru, por um valor de 112 milhões de euros (cerca de US$ 132 milhões), em um consórcio com a peruana COSAPI em proporção de 50%.

O primeiro contrato, que tem valor de 95 milhões de euros, consiste no melhoramento da rodovia Moquegua-Omete-Arequipa. Concretamente, trata-se de um trecho de rodovia de 118 km na serra sul do Peru entre os departamentos de Arequipa e Moquegua.

Segundo explica a companhia, a rodovia terá duas pistas de três metros de largura cada um e uma plataforma asfaltada de seis metros com acostamento de 0,5 metro e uma velocidade de projeto de 30 km/h.

O contrato também contempla a construção de sete pontes menores de entre 8 e 40 metros de vão. O pacote se compõe, para todo o trecho, de 7,5 cm de mistura asfáltica a quente e 27,5 cm de base.

O segundo projeto, por 17 milhões de euros, se enquadra no Plano de Reconstrução com Mudanças, que é levado à frente pelo governo peruano para reconstruir as zonas do país mais afetadas pelo fenômeno climático Niño Costero. Este contrato consiste em trabalhos de limpeza e eliminação de materiais do rio Piura, num trecho de 14 km que vai de Laguna San Ramón até o setor Cordillera.