Investimento produtivo cresceu 12,3% em 2017, principalmente por eletricidade e gás.

O investimento estrangeiro em setores como eletricidade e gás está voltando ao Brasil. Em meio à grande oferta de recursos franceses, indianos, espanhóis, latino-americanos e principalmente chineses, as ofertas de projetos no Brasil são novamente atraentes nas áreas de geração e transporte de gás.

Os indícios vão neste sentido, e os números econômicos de 2017 confirmam. Um dos casos mais comentados foi a dos leilões da Cemig, que arrecadaram US$ 3,7 bilhões da chinesa Spic, em consórcio com a franco-belga Engie e a italiana Enel.

Os dados do Banco Central mostram que o investimento estrangeiro dirigido ao setor produtivo cresceu 12,3% em 2017, totalizando US$ 60,3 bilhões. Incluídos aí os recursos investidos em eletricidade e gás, que se quadruplicaram, chegando a US$ 12,6 bilhões. Em porcentuais, estas rubricas passaram de 5% do total para 21% entre os anos de 2016 e 2017.

 

 

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters