As vendas de cimento no Brasil este ano estão 10,1% maiores do que no ano passado, considerando-se o período entre janeiro e outubro.

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic), nos primeiros dez meses do ano o setor vendeu 50,5 milhões de toneladas. Em outubro, foram 6 milhões de toneladas, o que representou 14,5% a mais do que no mesmo mês do ano passado.

“Hoje, a construção residencial, comercial e as reformas compreendidas nestes dois setores correspondem a cerca de 80% do consumo de cimento no país, e alavancaram a venda do insumo no mercado interno”, informou a instituição.

O Snic afirma que o momento é interessante, mas adverte que o horizonte é de incertezas. “É fundamental que haja geração de renda e emprego, a continuidade dos lançamentos imobiliários, a manutenção do ritmo das obras e da atividade econômica que manterão o fôlego do auto construtor e a confiança do empreendedor. Por outro lado, a infraestrutura continua sendo uma atividade de extrema importância para a indústria do cimento, mas ainda permanece com uma performance abaixo do necessário”, diz o presidente do Snic, Paulo Camillo Penna.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters