Puente Colombia

Puente Colombia

A paz entre o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) não mudaria a perspectiva baixa a curto prazo para o setor da construção na Colômbia, assinalou o banco Scotiabank em um relatório, preferindo o mercado peruano para o ano que vem.

No texto, a entidade financeira explica que nossa perspectiva a curto prazo para a região andina é melhor no Peru que na Colômbia, e o possível acordo de paz com as FARC não muda nossa visão.

O volume de cimento demandado na Colômbia teve queda de 14,4% interanual, totalizando 994.000 toneladas em outubro de 2016. No relatório, o banco explica que “de fato, vemos que a demanda de cimento na Colômbia estará freada nos próximos seis meses, enquanto que é provável que os preços do cimento se mantenham sob pressão”.

No caso do Peru, o estudo elaborado por uma equipe de analistas destaca que esse país tem uma estrutura de mercado mais estável e melhores índices macroeconômicos que a Colômbia.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters