Governo reservará grandes terrenos ao redor de estações para empreendimentos imobiliários.

Tren Maya

O projeto ferroviário conhecido como Tren Maya, no México, deverá construir 15 estações ao longo do seu percurso de 1,5 mil km, que cruzará cinco estados daquele país: Yucatán, Quintana Roo, Campeche, Tabasco e Chiapas. Uma estimativa sobre os impactos indiretos do investimento, feita pelo Fundo Nacional de Fomento ao Turismo do México, afirma que este projeto deverá gerar pelo menos US$ 150 milhões de investimentos imobiliários.

Segundo o diretor do fundo, Rogélio Jiménez, o projeto reservará terrenos próximos às estações para o desenvolvimento de atividades imobiliárias. No total, podem-se abrir mais de 1 mil hectares para novos desenvolvimentos e empreendimentos. “Estamos buscando fazer de uma maneira que todas as estações do Trem Maya tenham conexão com outros modais de transporte, a fim de gerar atratividade para o negócio imobiliário”, afirmou ele num fórum de investidores.

A linha férrea, que oferecerá serviços de passageiros, turismo e carga, será financiada com 90% de recursos privados e 10% de entes públicos. “O fundo BlackRock, os bancos Goldman Sachs, BBVA e Santander manifestaram interesse em participar do projeto, em que as obras deverão começar no início do ano que vem. Essa é a diferença. O investimento vai sendo gerado não por um projeto específico do governo, e sim pela demanda do mercado”, disse Jiménez.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters