Reviravolta no licenciamento ambiental pode garantir início de obras em breve.

dominga

O projeto de um porto dedicado à mineração conhecido como Dominga, no norte do Chile, pode começar a acontecer, agora que avançaram suas autorizações ambientais de construção e operação.

O Primeiro Tribunal Ambiental de Antofagasta (região ao norte do país) se pronunciou a favor do recurso de reclamação apresentado pela gestora do projeto, Andes Iron, a fim de reverter a rejeição que se havia apresentado no ano passado.

De acordo com jornais locais, a decisão do tribunal resolveu devolver o processo à Comissão de Avaliação Ambiental, reconhecendo assim de pleno a ilegalidade na atuação do Comitê de Ministros que rejeitou no ano passado, classificando a decisão como não técnica. Agora, a comissão em Antofagasta votará novamente o projeto.

Localizado na comuna de La Higuera, o projeto contempla uma produção anual de 12 milhões de toneladas de minério de ferro e 150 mil toneladas de concentrado de cobre, como subproduto. O investimento é de US$ 2,5 bilhões, e a vida útil é de mais de 26 anos. A energia elétrica requerida será obtida no Sistema Interconectado Central do Chile.

Segundo o site do projeto, “o estudo de viabilidade técnico-econômica, completado em abril de 2016, conclui que, pelas características da jazida, ela produzirá um minério de ferro premium a baixo custo. Especialistas dizem que se trata de um produto valorizado e demandado pelas siderúrgicas na Europa e América do Norte”.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters