São cinco frentes de trabalho, uma delas com mais de 80% de avanço.

Manta

Porto de Manta

A concessionária do Porto de Manta, no Equador, revelou a jornalistas locais os avanços da grande obra de ampliação das docas internacionais do porto. A visita foi guiada pelo presidente da empresa administradora TPM, Roberto Salazar, e Luis Alfredo Ortiz, gerente da Autoridade Portuária de Manta.

Na ocasião, o gerente da autoridade pública portuária disse que “o Terminal de Manta trabalha simultaneamente em cinco frentes, isto é: a ampliação a 100 metros adicionais do molhe número 2, a reabilitação doa acessos aos terminais internacionais, a implementação de básculas, a construção do terminal de passageiros para cruzeiros e a dragagem de 12,5 metros em todos os atracadouros internacionais e no canal de acesso ao porto”.

O porta-voz assegurou que a ampliação do molhe 2 tem avanço superior a 80% em relação ao cronograma, enquanto a reabilitação dos acessos está em quase 60% e a construção do terminal de passageiros tem 30% de avanço.

Em 29 de janeiro, se iniciaram os trabalhos de dragagem e remoção de sedimentos do leito marinho, que se realizarão numa área de 35 hectares, o que implica um volume de mais de 1,5 milhão de metros cúbicos. A execução da dragagem será a uma profundidade de 12,5 metros em maré baixa, o “o que vai fazer de Manta um dos portos de maior calado do Equador”, como disse o gerente da Autoridade Portuária.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters