Mas especialistas alertam para risco de sobreoferta de energia.

Com o objetivo de aumentar a participação das energias renováveis na matriz energética peruana, a empresa Kallpa Generación está iniciando o desenvolvimento de uma nova hidrelétrica naquele país, a usina de CH RS-3, que produzirá 373MW e demandará investimentos de US$ 932 milhões.

A usina será construída nos departamentos de Apurímac e Cuzco. Os estudos de impacto ambiental estão nesta etapa avaliando as condições locais. O projeto busca atender a demanda nacional através da subestação Abancay, que alimentará o Sistema Elétrico Interconectado Nacional do Peru.

De acordo com o projeto, a construção da usina demorará 50 meses, e sua vida útil deverá ser de 30 anos. A avaliação ambiental também está em busca de áreas de pedreira que possam ser aproveitadas para o projeto.

Especialistas ouvidos anonimamente pela imprensa peruana, no entanto, afirmam que o projeto pode chegar a operar apenas em 2023, devido à possibilidade de sobreoferta de energia no país. “Hoje, não há espaço para novos projetos operando em quatro ou cinco anos, o que falta é equilibrar oferta e demanda de energia”, afirmaram.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters