A Odebrecht, histórica e maior empresa de construção do Brasil, solicitou recuperação à Justiça sua recuperação judicial, com a finalidade de se manter viva e ativa enquanto consegue saldar uma dívida de mais de R$ 90 bilhões.

Ao longo dos últimos anos, as empresas do grupo Odebrecht foram consideradas culpadas pelo pagamento de subornos em troca de obtenção de contratos com a Petrobras, no Brasil, e em outros países latino-americanos. Os montantes pagos pela empresa teriam somado mais de US$ 788 milhões (em valores atualizados), e os receptores das propinas foram mais de 200 políticos em 12 países.

A solicitação de recuperação judicial é uma forma de manter a atividade da empresa e organizar o pagamento das principais dívidas. Quando o pedido for aceito, a Odebrecht terá seis meses para apresentar um plano de pagamentos.

Entre as empresas do grupo, a petroquímica Braskem deverá ficar de fora do acordo de recuperação, dado que há planos para a venda desta empresa. De fato, uma companhia holandesa a ia adquirir até há pouco tempo, mas desistiu no último minuto.

Marcelo Odebrecht, herdeiro da empresa, foi condenado a 19 anos de prisão, mas hoje cumpre sua pena em regime domiciliar.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters