A construtora OAS, que vem sendo há anos investigada e punida por sus participação nos esquemas de corrupção mostrados pela operação Lava Jato, assinou acordo de leniência que lhe permitirá voltar a ser contratada para obras públicas.

O acordo anunciado esta semana prevê que a construtora pague cerca de R$ 1,92 bilhão em um prazo longo, de até 2047.

O acordo permite que a OAS volte a fazer projetos com o governo. Em troca de receber autorização para contratar com o governo, além da multa a empresa teve que revelar novas informações a respeito do sistema de subornos que existe no Brasil.

Assim, de acordo com as autoridades, as informações são de que mais de 300 pessoas físicas e cerca de 180 empresas estariam envolvidas. Do total de empresas relatadas pela OAS, 27 são estrangeiras. Isto não significa necessariamente que todas estejam envolvidas em práticas de delitos.

 

 

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters