A firma SolCold promete resfriar uma casa quanto mais sol ela receba.

Solcold1

Uma nova tecnologia de tintas pode fazer uso da luz solar como instrumento de resfriamento de residências, reduzindo ou até eliminando a necessidade de utilizar aparelhos de ar condicionado. Bastaria uma mão desta tinta no teto de uma residência para que elas fiquem mais frescas quanto mais luz solar recebam. É o que promete a empresa israelense SolCold, cujo princípio é o do resfriamento por laser, que por mais contraintuitivo que possa parecer, funciona em materiais que tenham sido preparados para dar esse efeito.

As moléculas destes materiais absorvem fótons e refletem outras frequências de onda da luz, aquelas que carregam mais energia. Dado que neste processo o material perde mais energia do que a energia que recebe do sol, sua temperatura cai. A técnica foi adaptada para funcionar sem necessidade de um raio laser e tão somente com os fótons que se obtêm da radiação solar, no teto de uma residência, de maneira que o calor que o teto recebe seja reemitido como luz, conseguindo assim um efeito de contínua diminuição da temperatura nos ambientes sob o teto.

O composto é distribuído em duas mãos, uma externa que filtra alguns dos raios de sol, e uma interna que faz a conversão do calor em luz, resfriando a temperatura do ambiente abaixo. Testado em laboratório, o material demonstrou que funciona melhor em tetos de ferro do que em tetos de concreto, e em construções com pé direito baixo. Um cômodo pode perceber até 10 graus menos na sua temperatura graças a esta cobertura química. Mas o sistema não é barato: pode custar até US$ 300 para recobrir 100 metros quadrados.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters