Cauchari Solar Power plant

Geração de energia lidera a lista de investimentos com 5.681 projetos, marcado por projetos de energia limpa.

O crescimento médio mundial do investimento em infraestrutura deverá ser de 4,8% ao ano entre 2019 e 2023, de acordo com a consultoria econômica internacional GlobalData.

Como era de se esperar, o ritmo mais acelerado de crescimento será visto na Ásia, onde se espera um crescimento médio anual de 7% no sul e sudeste asiático, e uma média anual de 5,8% de crescimento no norte da região.

A GlobalData publica estes números fundamentada em um trabalho de acompanhamento de mais de 14 mil grandes projetos de infraestrutura pública e privada em todo o mundo, com orçamentos que sejam de ao menos US$ 25 milhões (e que totalizam US$ 14,8 trilhões), e ainda que estejam em qualquer etapa de realização.

O setor de energia é o que tem mais projetos na lista, com 5.681 iniciativas, sendo seguido por construção de rodovias, com 4.004 projetos, e depois por ferrovias, com 1.945.

Em termos de valor, os projetos ferroviários predominam, com total estimado em US$ 5,4 trilhões. Energia vem depois, com investimentos projetados de US$ 4,7 trilhões, e então rodovias com US$ 2,6 trilhões.

CARRETERAS ARGENTINA

Ao todo, 4.004 projetos rodoviários deverão ser realizados no mundo entre 2019 e 2023.

Quando estiverem realizados, os projetos rodoviários somarão um total de 186.993 quilômetros em construção, expansão ou reforma ao longo dos próximos cinco anos.

O mais notável número em termos de comprimento total de estradas a se construir será no sul da Ásia, onde os projetos somados comporão 59.835 quilômetros já em construção ou a se construir. O total de projetos ferroviários nos próximos cinco anos somarão 160.198 quilômetros de trilhos à malha ferroviária do mundo, enquanto os projetos de geração de energia deverão agregar 1.271,6 GW à potência instalada no planeta.

ferrovia

Em termos de valor, o setor ferroviário predomina, com investimentos previstos de US$ 5,4 trilhões.

A economista Yasmine Ghozzi, da GlobalData, disse que “na África Subsaariana e no Oriente Médio e África, onde o crescimento da infraestrutura deverá ficar em média em 7,3% e 6,6% respectivamente, há grandes desenvolvimentos e melhoramentos em rodovias, ferrovias e geração de energia”.

“O ritmo de crescimento da construção na América do Norte e Europa deverá ser melhor no período agora analisado do que foi no período anterior (de 2018 a 2018), ainda que mais lento que nos mercados emergentes. O setor de energia deverá estar entre os crescimentos mais rápidos, dado que os países reafirmam seus compromissos com energias limpas frente às mudanças climáticas”, disse ela.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters