Em comunicado à Bolsa, Mills afirma que assembleia extraordinária deverá aprovar o processo.

As empresas brasileiras Mills e Solaris, especializadas em locação de diversos equipamentos, mas em especial de plataformas e manipuladores telescópicos, iniciarão a última fase dos procedimentos jurídicos para incorporação da Solaris à Mills, com a convocação de uma assembleia extraordinária, tal como foi comunicado à Bolsa de Valores de São Paulo.

A fusão das duas principais locadoras de máquinas no Brasil já havia sido anunciada ao mercado em 2018. Agora a Mills, que tem capital aberto na Bolsa, comunicou que seu Conselho de Administração aprovou todos os termos da incorporação, e portanto, a conclusão da operação depende apenas de uma assembleia geral de acionistas.

No comunicado, a Mills informa que a operação consistirá na incorporação de 100% da Solaris às suas operações. Assim, todas as 19 filiais da Solaris passarão ao patrimônio da Mills, e os acionistas da Solaris serão acionistas da Mills na proporção definida no protocolo enviado à Comissão de Valores Mobiliários.

No comunicado, fica informado que a receite líquida da Solaris em 2018 foi de R$ 170,7 milhões.

Com a conclusão da incorporação, a Mills se tornará definitivamente a maior player na locação de máquinas e equipamentos de acesso da América Latina.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters