Cimenteira teve duas unidades parcialmente interditadas.

Em duas ocasiões recentes, a Cemento Cruz Azul, do México, sofreu atos de clausura parcial de unidades de produção pela Procuradoria Federal de Proteção Ambiental do país.

Em meados de fevereiro, a Procuradoria interditou parcialmente a planta cimenteira de Lagunas, no estado de Oaxaca, por falta de uma licença ambiental e por carecer de avaliações de emissões de partículas de quatro britadores e um aquecedor de óleos.

Dias antes, em sua unidade de Tula, no estado de Hidalgo, a mesma Procuradoria fechou parcialmente a produção, por falta de licenças ambientais relacionadas ao funcionamento de um moinho.

A Cemento Cruz Azul funciona como cooperativa de trabalhadores há 86 anos, e é um símbolo de orgulho nacional do México, além de uma importante player no mercado nacional de cimento e concreto.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters