A Metso Brasil implementou uma série de medidas de segurança de nível hospitalar, com a finalidade de não suspender totalmente a operação de sua fábrica em Sorocaba, mas sem deixar seus colaboradores expostos a situações de risco pelo novo Coronavírus.

Entre as muitas medidas de saúde, a filial da companhia finlandesa colocou imediatamente todos os seus funcionários que estão em algum grupo de risco em regime de trabalho domiciliar. Eles são os que têm mais de 60 anos, mulheres grávidas e pessoas com algum histórico de problema de saúde.

Os que estão dentro deste grupo de risco e trabalham na operação fabril foram colocados em disponibilidade e orientados a permanecer em quarentena.

Por sua vez, nos setores administrativos, 90% dos colaboradores foram direcionados ao regime de trabalho por home office. Com isto, a Metso Brasil diminuiu significativamente o trânsito de pessoas na sua unidade em Sorocaba.

A operação reduzida permitiu ao comitê interno de gestão de riscos o início de uma operação de asseio e sanitização de nível hospitalar, seguindo normas da Organização Mundial da Saúde.

O comitê de diretores e gerentes se reúne virtualmente todos os dias, tanto para gerir a política de segurança da fábrica como para dar atendimento aos clientes que continuem operando com os equipamentos da marca.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters

Temas