Linha E passou por obra de mais de 12 anos, mas vai ganhar 2 km e três novas estações.

Depois de mais de 12 anos de atrasos e espera, o projeto de extensão de 2 km da linha E do metrô de Buenos Aires finalmente vai sair. O prolongamento da linha terá 3 novas estações, até Retiro. Segundo as autoridades federais argentinas, a fase de testes da extensão deverá começar em breve.

O investimento para esta última etapa da linha foi de US$ 33 milhões, e é financiado pela empresa Subterráneos de Buenos Aires (SBASE). Além disso, outros US$ 39 milhões foram aplicados na renovação da linha ao longo de todo o trajeto, e na construção e instalação de uma nova oficina de manutenção.

“Vamos beneficiar passageiros da linha E, muitos dos quais vêm hoje do sul da cidade e poderão chegar a Retiro sem fazer nenhuma transferência nem baldeação, e incorporaremos novos usuários. Sua inauguração é um fato histórico para a cidade. Hoje estamos fazendo obras em todas as linhas do metrô, mas é na linha E onde estamos injetando o maior investimento, de quase US$ 70 milhões”, afirmou Franco Moccia, ministro do Desenvolvimento Urbano e Transportes.

A frequência dos trens baixará de 5 minutos a 3,5 minutos na linha ampliada, o que possibilitará aumentar para 170 mil o número máximo de usuários por dia. As novas estações Correo Central, Catalinas e Retiro farão conexões com as linhas B e C, assim como com os tres nos ramais de Mitre, San Martín e Belgrano Norte.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters