Aumento de população litorânea e novas necessidades portuárias explicam tendência.

Dragado

A indústria de dragagem vai aumentando com a população mundial que habita zonas costeiras, em função da necessidade proteger contra erosões e inundações que podem vir a acontecer mais frequentemente devido ao aquecimento global.

Por seu lado, um aumento no volume de comércio mundial vem provocando que uma grande quantidade de projetos de renovação e construção portuária estejam demandando maior profundidade de águas para navios de novos tamanhos.

Segundo a consultoria Future Markets Insights, calcula-se que o mercado mundial de dragagem chegaria a US$ 16,5 bilhões em 2022, sendo a manutenção de equipamentos e infraestruturas um quinto deste montante. Os que mais participariam destas obras seriam os chineses, cujo país investiria em dragagem, segundo a consultoria inglesa, US$ 3,8 bilhões em 2022.

Na América Latina, já se anunciaram alguns projetos de dragagem em portos e embarcadouros, entre os quais se destacam a necessidade urgente de dragagem em Barranquilla (Colômbia), o porto de Paysandú (Uruguai), porto de Manta (Equador), porto de Niterói (Rio de Janeiro) e o projeto de transformação do porto de San Antonio, no Chile, em um megaporto.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters