Em 2018, província vai investir US$ 460 milhões em 334 projetos.

Mendoza

Mendoza

O ministro da Economia, Infraestrutura e Energia da Argentina, Martin Kerchner, apresentou o plano de obras da província de Mendoza para 2018. Com um investimento total chegando a US$ 460 milhões, serão levados adiante 334 projetos, alguns dos quais são obras novas e outras são continuações de obras iniciadas.

Dos 334 projetos, 124 serão projetos novos e consumirão um investimento de US$ 180 milhões, ou seja, 40% do orçamento de 2018 serão dirigidos à criação de nova infraestrutura, e portanto gerando novos empregos. A este respeito, o ministro disse que “esta apresentação rompe a inércia dos últimos sete anos, colocando a obra pública como eixo central e destinando para ela 10% do total orçado em 2018”.

Além disso, detalhou-se que do total orçado para 2018, 50% serão destinados a obras de desenvolvimento, como aquedutos para agropecuária, e para a execução de estradas vicinais e urbanas, 25% para construção de escolas, delegacias de polícia e infraestrutura sanitária, e os últimos 25% ao setor de moradia social. Entre as obras viárias, destacam-se a repavimentação da avenida Juan Domingo Perón; a reconstrução de acessos para o Corredor Oeste IV; e a execução do acesso às cidades de Rivadavia, Junín e San Martín.

Outras obras destacadas no plano são o aproveitamento do rio Mendoza, a manutenção dos piscinões preventivos de enchente do mesmo rio e a barragem do arroio Las Tunas são os maiores investimentos. Na parte de infraestrutura social, encontram-se vários projetos, tais como escolas, delegacias, a ampliação do Hospital Perrupato e a construção da maternidade Hoapital Lagomaggiore, entre outros.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters