Cat 990K loader digging

A indústria de equipamentos de construção no Brasil parece estar contornando definitivamente a crise econômica que deixou o país em grave situação entre os anos de 2014 e 2019. Segundo dados da Abimaq, entre janeiro e maio deste ano o setor teve crescimento de 35% nas vendas.

No período, foram vendidas cerca de 8 mil máquinas no país, abrangendo escavadeiras, retroescavadeiras, carregadeiras, guindastes, plataformas de elevação e outros modelos do segmento.

A expectativa para o ano é positiva, que o mercado chegue ao nível de 20 mil máquinas, o que se acontecer representará um crescimento de 15% na comparação com 2019.

De acordo com executivos de várias marcas de máquinas, o perfil de consumo dos equipamentos está muito concentrado no agronegócio. Não obstante, alguma construção de infraestrutura continuou durante a pandemia, com investimentos públicos de nível federal, estadual e municipal.

Alguns fabricantes internacionais com presença no país, no entanto, relatam que a utilização da capacidade instalada está ao redor de 25%, porcentual que é considerado baixo para o setor industrial. Por outro lado, o espaço para crescer sem pressões inflacionárias ainda é bem amplo.

Executivos apontam a tendência à recomposição de frotas como elemento importante para esta recuperação, além do investimento do agronegócio. Espera-se também que em 2021 o setor cresça com as prometidas concessões de infraestrutura.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters