Captura de pantalla (7)

Uma leve melhora já se verifica na construção da Argentina. Segundo um estudo de opinião da Câmara Argentina da Construção (CAMARCO), a proporção de obras com desenvolvimento normal melhorou 20 pontos nos últimos três meses, passando de 34% para 54%.

Paralelamente, a porcentagem de obras que estão atrasadas baixou de 21% para 17%, e a de obras paradas passou de 22% para 13%.

Segundo a Camarco, em julho 56% das empresas não realizaram orçamentos ou ofertas de obras públicas, e 53% não realizaram obras privadas. Ambos os indicadores melhoraram em relação a junho.

Pouco mais de 80% das empresas construtoras consultadas não tiveram nenhuma contratação pública em julho, e 76% não tiveram contratações privadas. Embora sejam números altos, mostram leve melhora em relação ao mês anterior.

Em termos de emprego, informa-se que 13% das empresas suspenderam funcionários, e espera-se que este movimento continue até outubro.

No que diz respeito às expectativas do setor há três meses, 31% esperam que a atividade melhore, 32% esperam que se manterá igual e 20% acreditam que a atividade deva se reduzir.

Com relação ao faturamento esperado para os próximos seis meses, em relação ao orçado, 67% acreditam que será 50% do esperado ou menos. A proporção foi a mesma do mês anterior.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters