scott pic

Scott Hazelton, da IHS Markit

De acordo com a consultoria especializada IHS Markit, as estimativas de crescimento do PIB mundial poderiam se reduzir em 1,7% este ano devido ao Coronavírus. É uma revisão significativa em relação à previsão anterior de crescimento de 2,5%.

Scott Hazelton, diretor gerente do departamento de construção da IHS Markit, falou na Conexpo realizada na semana passada em Las Vegas, e disse que o problema vai afetar todas as regiões, reduzindo as projeções de crescimento. Segundo o especialista, o PIB dos Estados Unidos, que previa crescimento de 2,1%, deverá se expandir apenas 1,8%, enquanto na Europa o crescimento pode ser de zero, contra uma previsão anterior de 0,9%.

“O maior problema é a Europa”, disse Hazelton, “pois agora acreditamos que entrará em recessão”. Segundo ele, a rápida expansão do vírus torna muito mais difícil que as previsões sejam exatas.

Sobre a construção nos Estados Unidos, ele afirmou que um mercado já lento provavelmente enfrentará uma queda mais profunda, e advertiu que os preços mais baixos do petróleo poderiam ter um impacto significativo na atividade de petróleo e gás tanto nos EUA como no Canadá.

Na mesma sessão informativa, Chris Sleight, diretor gerente da empresa de pesquisa de mercado Off-Highway (OHR), disse que o vírus pode desencadear uma desaceleração breve e aguda nas vendas de máquinas de construção.

“Como consequência do vírus, veremos uma queda repentina nas vendas em meados do ano”, disse Sleight, “mas acreditamos que se recuperará e será algo temporário. Já estamos vendo forças de estímulo na China”.

A OHR já prognosticava uma redução na venda de equipamentos de construção na América do Norte, com níveis de demanda ainda dependentes do que se passará com os gastos de infraestrutura do governo. “Esperemos e vejamos. Sem o gasto de infraestrutura, os Estados Unidos irão para uma queda cíclica”, disse Sleight.

É provável que este ano também se veja uma redução nas vendas na Europa, ainda que ali haja uma perspectiva melhor no que diz respeita a infraestrutura. “Vemos um mercado que vai na direção da infraestrutura na Europa. Não vemos maiores razões para pânico no mercado de máquinas de construção da Europa”, finalizou Sleight.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters