A construção e operação do metrô de Bogotá ficou com um consórcio de empresas majoritariamente chinesas. O contrato de US$ 4 bilhões foi licitado ao grupo empresarial formado por China Harbour Engineering (CHEC), Xi’an Metro, a filial brasileira CRRC Changchun do Brasil Railway Equipamentos e Serviços, e a fabricante canadense de trens Bombardier.

O período de contrato é de 20 anos. Com sete milhões de habitantes, Bogotá é considerada uma das cinco cidades com pior trânsito urbano no mundo. As conversações para construir um sistema de metrô já levam décadas na capital colombiana.

Com linha elevada, o metrô de Bogotá deverá transportar cerca de 70 mil passageiros por hora de serviço. A linha terá 16 estações, e se espera que o início de operação seja já no ano de 2020.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters