O Indicador Mensal de Atividade Econômica do Chile (Imacec) do quarto mês do ano mostrou uma depressão da economia do país, com um PIB mensal de -14,1% em comparação a março, segundo o Banco Central. Uma contração histórica puxada pela paralisação das atividades produtivas do país em função da pandemia.

A série dessazonalizada diminuiu 8,7% em relação ao mês precedente e 12,4% em doze meses, números muito piores aos estimados pelo mercado, que projetava uma queda em torno de 11%.

O Imacec específico da mineração caiu 0,1%, e o restante do índice caiu 15,5%. “O resultado deste último foi impactado pelos efeitos da emergência sanitária. Neste contexto, as atividades mais afetadas foram os serviços e o comércio, e em menor medida a construção e a indústria manufatureira”, indicou o relatório.

“A queda é muito significativa, numa dimensão de que não tínhamos registro desde que o índice iniciou”, disse o ministro da Fazenda, Ignacio Briones. Segunfo ele, o nível de produção corresponde e números de 2013, evidenciando assim um retrocesso de sete anos na atividade econômica chilena.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters