168183_deu4800x533_94075

 

A Deutz registrou “forte queda geral” no desempenho comercial nos primeiros nove meses de 2020, o que ficou dentro das expectativas, segundo a empresa.

Nos primeiros três trimestres, a fabricante de motores da cidade alemã de Colônia disse que os pedidos caíram 29% interanuais, ficando em 933,6 milhões de euros, devido á pandemia e também ao alto nível de novos pedidos no ano passado, visto que os clientes aumentaram seus estoques antes de que entrasse em vigor uma nova norma de emissões.

Em termos de vendas, a empresa comercializou 108.559 motores no período informado, 30,3% menos do que nos primeiros três trimestres de 2019. Apesar disso, a Deutz disse que o volume de pedidos para o terceiro trimestre de 2020 aumentou 16,1% com relação ao trimestre anterior.

O prejuízo operacional (antes de elementos excepcionais) foi de 65,6 milhões de euros nos primeiros nove meses de 2020.

As operações comerciais ficaram fechadas por um período do ano devido ao vírus, embora a companhia tenha informado também que a reabertura já conduziu a um crescimento no terceiro trimestre, que foi maior do que no mesmo período do ano passado. Como resultado, o lucro operacional “melhorou significativamente” em comparação com o ano anterior.

“Nos próximos meses esperamos ver uma recuperação em nossos principais mercados. Mas do ponto de vista atual, parece provável que se precise de muito tempo para voltar aos níveis anteriores à crise”, disse o diretor executivo da Deutz, Dr. Frank Hiller.

A empresa prevê um quarto trimestre melhor do que o terceiro.

Acordo

Em julho, a Deutz e a Sany anunciaram que o acordo para estabelecer a produção compartilhada de motores na China entrou em vigência no final de 2019. O acordo foi firmado em setembro de 2019, mas estava sujeito a aprovações regulatórias, que vieram a sair no final do ano passado.

Além de várias aplicações fora de estrada, a Deutz também está responsável pela fabricação de motores para caminhões pesados da Sany, como parte da atuação conjunta. Na fase inicial, o plano é construir cerca de 75 mil motores novos em 2022 na nova fábrica de Changsha, capital da província de Hunan. A produção está programada para começar em 2021.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters

Temas