Três de suas seis fábricas estatais passarão por reformas.

cuba cemento

O governo cubano divulgou um plano de investimento em três de suas fábricas estatais de cimento, que deverá consumir um capital calculado em torno de US$ 26 milhões. 

A informação foi passada à agência estatal de notícias de Cuba por Pavel Cansino Ávila, diretor da empresa estatal de cimento do país. 

De acordo com a autoridade, a fábrica de Santiago de Cuba, conhecida pelo nome de José Mercerón, será totalmente substituída por uma nova unidade. A nova fábrica poderá entrar em operação no ano de 2021, e o plano se concretizar, e agregará à capacidade de produção do país 1,2 milhão de toneladas por ano.

Outras duas plantas de produção passarão por reformas. Trata-se das unidades de Siguaney e Nuevitas. Nestes casos, o melhoramento deverá começar em 2018, mas não se deram mais detalhes de como serão as obras em cada uma.

Em 2017, as seis fábricas de cimento de Cuba não foram capazes de entregar uma encomenda de 1,57 milhão de toneladas, pedidas pelo governo. Segundo as autoridades, o que comprometeu o resultado final foi o fato de não haver um orçamento para manutenção das fábricas. Além disso, a falta de materiais para ensacamento do cimento e problemas logísticos também teriam afetado a operação e seu resultado final.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters