paracas1

Uma construtora brasileira estreou em obras fora do país com a ampliação e recuperação do porto General San Martín, no Peru. Com a ampliação de tecnologias modernas, a empresa Redram entregou a obra três meses antes do prazo.

A empresa venceu a concorrência na licitação da obra em 2014, em consórcio com uma empresa portuguesa. Trata-se de um contrato de concessão que prevê investimento de US$ 150 milhões, dos quis US$ 120 milhões foram feitos na obra de recuperação estrutural do porto.

O principal desafio foi intervir no porto sem interromper seu funcionamento. Para conseguir isto, a Redram aplicou o sistema BIM e drones para gerar análises precisas e em tempo real do local de trabalho. Drones submarinos foram usados para monitorar a dragagem necessária para ampliar a frente de atracação.

Em 23 meses de trabalho, a Redram construiu 700 metros de frente, colocou 120 pilares submarinos, consumiu 100 mil metros cúbicos de concreto e 8,5 mil toneladas de aço.

O novo porto General San Martín tem agora um pátio para granéis e outro para contêineres, além de outras edificações e melhoramentos em sua estrutura.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters