mexico

A construção mexicana continua registrando quedas importantes, e já completa 15 meses consecutivos de diminuição de sua produção.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística e Geografia do país (Inegi), o valor produzido pelas empresas construtoras mexicanas caiu 34,2% em maio na comparação com o mesmo mês do ano passado. Por números dessazonalizados, a queda foi de 5,2% em termos reais em relação a abril.

Na variação interanual, o subsetor que registrou a queda mais forte foi o de trabalhos especializados para a construção, que percebeu contração de 36,1%. Ele foi seguido por construção de obras de engenharia civil (-35,6%) e edificações (-34,2%).

Com relação ao total registrado em maio último, as edificações foram o setor com melhor participação, 47,3% da atividade, seguidas por construção de obras de engenharia civil, que representaram 43%, e por fim trabalhos especializados para a construção foram 9,7% da atividade.

Estados

O estado de Nuevo León foi o que registrou maior atividade de construção no período analisado, com 13,5% do total, seguido por Guanajuato, que teve 8,7%. Os que tiveram menor representatividade na construção mexicana foram Tlaxcala e Morelos, que só representaram 0,2 e 0,3%, respectivamente.

Emprego

O Inegi apontou que em maio o número de empregados na construção do México caiu 4,7% em relação ao mês anterior.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters