A previsão para término da quarentena decretada pelo presidente colombiano Iván Duque é o dia 27 de abril, e com isso a construção deverá ser um dos primeiros setores a se reativar. A notícia tem especial relevância na Colômbia, dado que segundo o Departamento Nacional de Estatísticas (Dane), a construção é responsável por cerca de 7% do emprego e 8% do PIB do país.

José Ignácio López, chefe de pesquisas econômicas da Corficolombia, comentou que “o setor de construção deverá ir abrindo depois de 27 de abril, sem problema, sob certas restrições sobre a quantidade de trabalhadores que podem estar em espaços abertas”.

Por sua vez, a imprensa local indica que, de acordo com a presidente da Câmara Colombiana da Construção (Camacol), Sandra Forero, “o setor está preparado para aplicar os estritos protocolos de trabalho em obra e fornecimento de materiais que nos permitam entrar de novo em operação”.

Por partes

Entre os subsetores da construção que estão considerados nesta reativação estão as edificações, a cadeia de suprimentos, insumos e provedores. Mas não, por exemplo, a construção independente, que deverá continuar em quarentena. “Só estarão habilitadas para executar a atividade de construção aqueles que se encontrem sob uma empresa legalmente constituída, registrada na Câmara de Comércio e com domicílio social”, advertiu o governo.

Além disso, as empresas construtoras deverão notificar, com ao menos 48 horas de antecedência, a realização de trabalhos programados em sua área de atuação.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters