A indústria de construção brasileira parece finalmente ter começado sua recuperação, ainda que de forma tímida. Dados recentes da Câmara Brasileira da Indústria da Construção mostram que o setor voltou a criar empregos. Foram 18.721 novos postos de trabalho em construção no país no mês de julho.

O saldo positivo veio a somar-se a números anteriores, consolidando assim um saldo positivo na criação de empregos no primeiro semestre, quando no país inteiro foram geradas 77.481 novas vagas de trabalho em obras.

O número de julho refletiu uma criação total de 131.726 vagas de emprego, menos a demissão de 113.005 empregados.

O total de pessoas empregadas no setor de construção do Brasil em julho era de pouco mais de 2 milhões. O número continua sendo muito abaixo dos mais de 3 milhões de trabalhadores empregados na construção ao longo dos anos anteriores à crise econômica.

O conjunto de fatores que vem movimentando para cima o setor de construção do Brasil se compõe pela queda da taxa básica de juros, a aprovação da reforma da Previdência e a expectativa de aprovação de uma reforma tributária.

Até o momento, entretanto, tudo se resume a obras de edificação nas cidades. À parte o setor imobiliário, a infraestrutura continua desmobilizada. Sem as grandes obras, o setor deverá continuar em lenta recuperação.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters