1

Líderes do pavimento rígido na região latino-americana comandaram o 10º Congresso.

Cerca de cem profissionais de vários países da América Latina estiveram em Santiago do Chile em novembro do ano passado para a 10ª edição do Congresso Iberoamericano de Pavimentos de Concreto, evento que está entre os principais da agenda periódica da Federação Iberoamericana do Concreto Usinado (FIHP) e da Federação Interamericana do Cimento (FICEM), que no Chile tiveram o Instituto do Cimento e do Concreto do Chile (ICH) como anfitrião.

O evento, que por segunda vez consecutiva contou com cobertura jornalística da Concreto Latino-Americano, foi novamente um sucesso no acúmulo de forças para a criação de uma nova cultura de construção de rodovias na América Latina: uma que busque pensar a opção tecnológica do pavimento rígido antes de automaticamente se deixar levar pela tecnologia flexível tradicional.

Uma após a outra, as palestras indicaram detalhes que vêm fazendo ficar cada vez mais conhecidas as técnicas pelas quais os países latino-americanos podem desenhar pavimentos de longa durabilidade, baixa manutenção e alta resistência a tráfego pesado.

Opiniões

Nas palavras do diretor de Pavimentos e Infraestrutura da FIHP, Diego Jaramillo, “o grande desafio que temos, nós que somos envolvidos neste tema de pavimentos rígidos, é gerar a cultura, estudar como fazemos para que se assuma esta análise, que as coisas não devem ser feitas mecanicamente, mas que se deve estudar previamente para determinar o que é o melhor para cada projeto”.

Jaramillo é uma pessoa de referência no tema dos pavimentos rígidos na América Latina, tendo realizado um intenso trabalho por esta tecnologia na sua Colômbia natal, através da associação Asocreto, como também em toda a região, pela Federação. Junto com ele, Rafael González, de El Salvador, é outro líder muito respeitado que acumulou em seu país uma grande experiência tanto na estabilização de solos com cimento como na pavimentação rígida de rodovias.

González deu a palestra Experiência de Estabilização com Cimento para Pavimentos, durante a qual compartilhou seus conhecimentos. Sobre o 10º Congresso, o engenheiro salientou que “os expositores foram de muito boa qualidade, há conhecimento e isto bate com minha maneira de pensar, no sentido de que cada projeto tem uma solução, é questão de não chegar com as mãos atadas para ver um projeto, e fazer uso de todo o conhecimento da engenharia”.

A opinião foi compartilhada pelo engenheiro e professor argentino Edgardo Becker, que deu a palestra Boas Práticas para a Construção de Pavimentos de Concreto. De acordo com ele, “o que fica para mim deste evento é que houve várias palestras de vários temas, diferentes pontos de vista, e isto é bom. É importante gerar debate porque creio que nos enriquece a todos. Senão, cada um fica com sua ideia e não cresce. É disto que eu gosto, e por isso participo assiduamente deste tipo de eventos”.

2

O presidente da International Society for Concrete Pavements, Jeff Roesler.

Técnicas

Os conhecimentos técnicos fluíram generosamente durante os três dias de evento. Considerando também que a participação de fora da América Latina foi muito importante, o congresso se configurou como uma oportunidade única para os profissionais assistentes.

Por exemplo, o evento convidou Jeff Roesler para dar a aula magistral. Roesler é presidente da International Society for Concrete Pavaments, é professor de Engenharia Civil na Universidade de Illinois e um especialista em desenho mecanicista empírico de pavimentos rígidos, além de também conhecer profundamente os processos de fadiga e patologia das lajes de concreto, concreto compactado a rolo, lajes finas, whitetopping e outras técnicas.

O professor Roesler falou do Estado da Arte do Desenho de Pavimentos de Concreto. Enfocou-se, principalmente na atual disponibilidade de softwares abertos na internet para que engenheiros civis os utilizem para realizar projetos de pavimentos. Programas como Pavement Designer estão disponíveis em muitos idiomas e são gratuitos. Eles permitem inserir dados de especificação da obra viária que se quer realizar, e obter do software uma guia inicial sobre o design do pavimento futuro.

Por sua vez, Sherry Sullivan, do Canadá, também veio ao Chile pata falar de Tecnologias de Pavimentos de Concreto aplicadas na América do Norte. A sua palestra se enfocou na técnica de concreto rolado. Trata-se de uma forma de pavimentar com concreto que é especialmente simples no que se refere a maquinário, dado que todo o segredo está em usar uma mistura de concreto especialmente densa (baixíssimo slump). Uma vez posto sobre o espaço do pavimento, compacta-se com rolos compactadores de tambor liso, para então curar e permitir o endurecimento.

3

Um público superior a 100 profissionais compareceu ao evento em Santiago.

Mas não só os norte-americanos apresentaram inovações técnicas no evento da FIHP, FICEM e ICH. Juan Pablo Covarrubias, chileno que fundou a empresa TCPavements para desenvolver a técnica de pavimentação de lajes curtas, se referiu à Experiência Chilena com Pavimentos Otimizados de Concreto.

As lajes curtas desenvolvidas por Covarrubias e sua empresa consistem em uma forma de pavimentar cortando lajes em distâncias menores do que um metro, o que permite afinar a camada de concreto e evitar o esforço estrutural. Explicando ao público do 10º Congresso a técnica que criou, Juan Pablo Covarrubias fez uma analogia com o pavimento feito com blocos de concreto.

Segundo o engenheiro, se o pavimento de blocos pode aguentar cargas muito pesadas sem reforço estrutural, a pergunta que ele se colocou foi: qual o tamanho máximo de bloco pode ser pensado para aplicação numa rodovia? Isto o levou ao conceito de lajes curtas, que vem obtendo bons resultados em seu país e em outros, graças a sua capacidade de distribuir melhor na carga de tráfego por várias lajes simultaneamente.

Contingência

Finalmente, é necessário dizer que o 10º Congresso Iberoamericano de Pavimentos de Concreto aconteceu numa Santiago sob revolta popular e sob efeito da mais profunda desorganização social da história recente do Chile. Isto levou muitos a temer pelo cancelamento do evento. Por isso, faz-se justiça ao deixar uma palavra de reconhecimento à coragem institucional do ICH em manter a agenda.

4

Marcas comerciais también puderam destacar seus produtos e serviços junto aos profissionais.

Neste sentido, o diretor do ICH e principal responsável pelo evento, Mauricio Salgado, estendeu um agradecimento especial ao público, que não faltou apesar das dificuldades.

“Agradecemos a todas e cada uma das pessoas que nos acompanharam estes dias, esperamos que tenhamos satisfeito as expectativas, esperamos ter cumprido com nosso compromisso de fazer um evento técnico de qualidade, muito variado, com muitos temas, demonstrando que há muita tecnologia, que cobre o amplo espectro de problemáticas que no dia a dia aparecem na construção rodoviária e todos os desafios que ela traz”, disse o executivo.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters