Colombia

A partir do ano que vem, o departamento de obras rodoviárias públicas da Colômbia, o Invías, terá um orçamento menor para realizar manutenções na malha viária do país, que soma 11 mil quilômetros. Assim o informou Juan Esteban Gil, diretor do órgão.

O Invías tem sob sua administração 64% das rodovias do país. A este respeito, o diretor disse que o orçamento aplicado em projetos de rodovias que não podem ser concedidas fica entre US$ 1 bilhão e US$ 1,2 bilhão por ano, “número que cairá drasticamente a partir de 2020”.

“Este ano, o orçamento do Invías foi de US$ 1,15 bilhão, dos quais US$ 777 milhões foram aportes do Estado e o restante foi proveniente de recursos próprios”, disse Gil, complementando que “em 2020 o orçamento da entidade será de menos de US$ 620 milhões, enquanto do governo proviriam apenas cerca de US$ 100 milhões”.

Entre as razões para a previsão de redução do orçamento, o diretor do Invías destaca que “o Estado não foi capaz de arrecadar o previsto para este ano, e a segunda razão é que o setor de transporte está sofrendo as consequências das designações orçamentárias do passado para os projetos de concessão 4G”.

Gil agregou que com os recursos designados para o ano que vem não será possível nem fazer uma manutenção apropriada da malha viária atual, “menos ainda se poderão empreender novos projetos”.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters