Local escolhido para o projeto é o mesmo que foi atingido por tsunami em 2010.

parque-fluvial

O Ministro da Habitação e Urbanismo do Chile, Cristián Monckeberg, inaugurou a primeira parte do Parque Fluvial de Constitución, cujo invetsimento foi de cerca de US$ 12 milhões. O projeto servirá para mitigar o impacto das ondas de um potencial tsunami, tal como ocorreu no país em 2010 após o terremoto de 8,8 graus Richter.

A obra inclui um galpão de aço galvanizado com 32 boxes para embarcações artesanais, duas pontes de pedestres, válvulas de interconexão com o rio e obras de infraestrutura urbana associadas. Em paralelo, se construiu uma via costeira para pedestres com 900 metros de comprimento, um anfiteatro, três zonas de estacionamento e a mitigação de tsunami em si, com colinas e aterros que podem evitar que se repita o ocorrido em 2010.

“Este é um tremendo projeto que vai contribuir muito para o turismo, para melhorar a qualidade de vida e a cidade”, disse Monckeberg na inauguração. Ele acrescentou que “a mitigação passa pelo aterramento e a arborização. Agora, nosso desafio é terminar a segunda etapa rapidamente”.

A segunda parte do projeto ainda se encontra em estudos, e se dividiu em 2ª e 2B. A execução dos trabalhos na zona sul da cidade prevê as obras de plantação de um bosque de mitigação, o setor do mercado fluvial, estacionamentos, área de descanso e módulos para pescadores.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters