O equipamento foi importado dos EUA e representa primeiro passo para novo centro de pesquisas sobre terremotos. 

terremoto

O maior simulador de terremotos da América do Sul chegou ao Chile no início do mês de agosto, para ser administrado pelo Departamento de Engenharia em Obras Civis da Universidade de Santiago (Usach). O dispositivo é uma mesa vibratória sísmica importada dos Estados Unidos, com 6 metros quadrados de superfície e dois metros de altura.

“O fato de ser a maior nos permitirá realizar ensaios experimentais em maior escala. Assim, poderemos reproduzir ou simular o efeito sobre grandes edificações e propor novos e inovadores sistemas construtivos”, disse o subdiretor do Departamento de Engenharia da universidade, Dr. Erick Saavedra.

O pesquisador detalhou que a plataforma, cujas bombas hidráulicas receberão instruções por computador, também será útil para realizar estudos de fadiga de construções, em vibrações de tanques, de conexões e em produção de danos a estruturas de concreto, madeira e aço, entre outros. As bombas hidráulicas têm uma potência de 100 cavalos e a estrutura pesa cerca de 10 toneladas, e é capaz de suportar 15 toneladas, submetidas a alta aceleração.

Desta forma, para que a estrutura comece a experimentar movimentos, será construída uma mesa de concreto que rodeie a mesa para suportar movimentos velozes e fortes. “Temos que construir o suporte e para isso estamos gestionando licenciamentos municipais e a licitação”, diz o Dr. Saavedra. Segundo ele, a chegada deste equipamento é o primeiro passo para a criação de um centro de pesquisas sobre terremotos no Chile.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters