A Caterpillar registrou vendas de US$ 10 bilhões no segundo trimestre de 2020, o que representa uma queda de 31% na comparação com o mesmo trimestre de 2019, quando a empresa havia tido faturamento de US$ 14,4 bilhões.

Segundo comunicado de resultados em 31 de julho, a queda foi resultado de menores vendas por insuficiência de demanda, impacto nos estoques de distribuidores e, como razão geral, a crise da pandemia.

A divisão de máquinas para construção da CAT caiu 37% no segundo trimestre comparado ao mesmo período do ano passado, gerando US$ 4 bilhões em vendas.

A divisão para mineração e recursos naturais viu as vendas caírem de US$ 2,8 bilhões no 2T de 2019 para US$ 1,8 bilhão este ano.

Os distribuidores reduziram seus estoques de máquinas em aproximadamente US$ 1,4 bilhão no segundo trimestre. Há um ano, estavam em movimento inverso, aumentando seus estoques em US$ 500 milhões.

O lucro operacional do segundo trimestre foi de US$ 784 milhões, 65% menor do que os US$ 2,2 bilhões lucrados no mesmo período do ano passado.

O cenário é dramático, mas com sinais de recuperação. As vendas na Ásia começaram a crescer de novo, e o ritmo de queda nas demais regiões do mundo está mais lento.

Para manter os acionistas bem informados e cientes da situação, a Caterpillar havia retirado suas previsões de resultado para 2020 em 26 de março, mas agora decidiu que não publicará novas estimativas para o ano.

Em meados de julho, praticamente todas as unidades operacionais da Caterpillar no mundo estavam em funcionamento.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters