Geração de eletricidade através de ventos é um dos poucos setores que não viu crise.

eolica brasil

O Brasil passou o Canadá e passou a ser o oitavo país com maior capacidade instalada de geração de energia eólica no mundo. Com cerca de 12,8 GW, o país vem mantendo o crescimento no setor apesar da crise, e de acordo com a presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica, Elbia Gannoum, há esperança de que avance mais ainda este ano.

Em 2017, as novas plantas eólicas instaladas no país adicionaram 2 GW de capacidade ao sistema, levando o país a ser o sexto com maior expansão anual de capacidade eólica, superando por exemplo a França, que ampliou em 1,7 GW sua capacidade.

Para 2018, o país espera concluir projetos que somariam mais 1,6 GW em eólicas. “Este boom responde ao fato de que desde 2009 a produção deste tipo de energia cresce exponencialmente”, afirmou Gannoum. O crescimento dos investimentos tem sido mobilizado pelos fortes ventos do Nordeste. A capacidade média varia entre 60,8% e 64,6%, porcentual que é atingido por um seleto grupo de países muito expostos ao vento, como Cabo Verde, Aruba e Curaçao. Mas a média de capacidade do Brasil como um todo é de 30%, enquanto no resto do mundo é 20%, segundo dados da Agência Internacional de Energias Renováveis (Irena, em inglês).

O país líder mundial na geração eólica é a China, com 188 GW instalados. Estados Unidos é o segundo, seguido de Alemanha e Espanha. O Brasil é o primeiro na América Latina.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters