Seria mais uma estrutura a facilitar o acesso do país ao mar. Desta vez, para seu setor energético.

A Bolívia, através da estatal petrolífera YPFB, está planejando investir no Peru para aumentar o seu mercado energético. O ministro da área de Energia do país, Luis Alberto Sánchez, disse à imprensa de seu país que “nos interessa muito o Peru, temos a intenção de realizar investimentos no país. Há a possibilidade de nos associarmos com a PetroPerú para comercialização GLP em regiões muito próximos da fronteira com a Bolívia”.

Em reunião com autoridades peruanas, Sánchez abriu a possibilidade de construir uma grande planta de armazenamento de hidrocarbonetos no porto de Ilo, no Peru, que tem dentro de si uma parte cuja administração é boliviana, a fim de importar gasolina, diesel e óleo cru. Além disso, esboçou a possibilidade de construir um oleoduto que abasteça La Paz. “Há também outro projeto importante de colocar uma planta de liquefação para exportar volumes de gás pelo porto de Ilo”, disse o ministro.

O objetivo da reunião de Sánchez com seu colega peruano, o ministro de Minas e Energia Francisco Isómede, foi o de fortelecer a cooperação e integração energética entre os dois países. As autoridades trocaram informações sobre a cadeia de comercialização de GLP, gás natural e sobre a exploração de bacias e áreas de interesse mútuo.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters