Obra pode duplicar capacidade portuária apenas facilitando logística de transporte terrestre.

Antofagasta

Antofagasta

A cidade de Antofagasta, no norte do Chile, está por concretizar uma ambiciosa obra rodoviária. Segundo a imprensa local, a Empresa Portuária de Antofagasta está dando toques finais a um consenso administrativo-financeiro que levará adiante a obra de uma autoestrada subterrânea pela costa da cidade, com uma saída direto no porto local.

Destinada exclusivamente para caminhões de carga para o porto, a via terá 2,3 km de comprimento sobre a superfície e depois um túnel de 3 quilômetros para chegar ao porto sem afetar o trânsito local.

A ideia é fazer o ingresso da caminhões ao porto mais rápido. Em 2015, um estudo de pré-investimento feito pelo Ministério de Obras Públicas do Chile descartou o projeto por considera-lo muito caro. Na época a avaliação foi de que custaria US$ 51 milhões.

A obra poderá duplicar a capacidade do porto de manipular cargas, especialmente contêineres que passarão a chegar de países vizinhos como Bolívia e Peru.

Segundo Carlos Escobar, gerente da EPA, “o projeto está parado por questões técnicas, mas apelamos a um apoio transversal para conseguir dar conta. Embora o porto se beneficie dele, o maior benefício social é para toda a comunidade. A cidade tem 35 quilômetros de comprimento ao longo da costa, e está toda concentrada no centro. Construir esse acesso subterrâneo, tal como se faz em Santiago, é possível”.

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Inscreva-se grátis

Newsletters

O Informativo Semanal de Construção conta com as últimas notícias da indústria mundial, proporcionando uma grande quantidade de informação aos profi ssionais da construção.

Vá a Newsletters