Volvo Penta nacionaliza motores no Brasil

By Fausto Oliveira01 July 2016

A Volvo Penta começou a produção local de dois modelos de motores industriais na fábrica de Curitiba. Os motores D13 compartilham, a partir de agora, a mesma linha de produção que já manufatura motores dos ônibus e caminhões da Volvo no Brasil. Os modelos TAD-1344GE e TAD-1345GE, ambos Tier 2 e com capacidade de 13 litros, se destinam ao mercado de grupos geradores.

A decisão da Volvo Penta em se aproximar do mercado de geradores elétricos no Brasil se deve especialmente a que o país vive uma situação de déficit energético, em que a capacidade de produção já praticamente não consegue atender a demanda. Não fosse pela recessão econômica verificada nos dias atuais, o Brasil estaria vivendo apagões, com déficit calculado em 50 TWh.

Isto, de acordo com o presidente da Volvo Penta para América do Sul, Gabriel Barsalini, é o que deu base para o investimento fabril este ano. “Somos líderes no segmento de motores marítimos, mas estamos expandindo nossa participação no setor industrial”, afirmou o executivo.

O objetivo da Volvo Penta é se aproveitar do segmento de grupos geradores de 500 KVa, que têm seu mercado em indústrias, hospitais, áreas comerciais urbanas e outras utilidades tanto para uso contínuo como para emergências.

De acordo com o presidente da Volvo Penta para as Américas, Ron Huibers, que veio ao Brasil para o lançamento, “este é o momento de investir no Brasil, mesmo com as más condições da economia atualmente, pois o mercado voltará e a demanda por energia portátil crescerá. Neste momento, estaremos prontos para participar com maios intensidade”.

De acordo com os executivos, a participação dos motores Volvo Penta no mercado brasileiro de motores industriais é de 6%, número que pretendem aumentar com a produção nacional e o selo Finame, facilitador de crédito para o comprador.

Mas Barsalini afirma que a América do Sul como um todo está em seus planos. Nos próximos dias, estará na Argentina, como anunciou aos jornalistas presentes. Além disso, países como Equador, Bolívia e Paraguai, além de Peru e Chile, estão nos objetivos deste lançamento. Para executar bem o plano regional, a Volvo Penta contará com o apoio da rede de distribuidores do grupo Volvo, amplamente estruturada na região.

A nacionalização da produção dos dois motores D13 da Volvo Penta custou à empresa um investimento de R$ 10 milhões.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Dicas para maior eficiência de equipamentos
Quatro dicas testadas ao longo do tempo para aumentar o tempo de atividade
AMMANN: Soluções competitivas e integradas
Com uma linhagem familiar de sucesso, a Ammann se destaca no cenário internacional desde 1869. Hans-Christian Schneider, atual CEO da Ammann, é a sexta geração a administrar a empresa que mantém sua curva de crescimento e notoriedade.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Matt Burk Gerente de vendasr Tel: +1 312 496 3314 E-mail: matt.burk@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL