Vermeer busca expansão na América Latina

By Cristián Peters20 August 2019

Fabricante de equipamentos de nicho quer abrir mercados. CLA visitou sede mundial da empresa. 

Mile Drone May 13 2019

A recuperação da economia regional (ainda que moderada) não foi surpresa para a Vermeer. Segundo Herbert Waldhuetter, diretor geral da empresa para a América Latina, “há vários anos estamos planejando um crescimento como o que estamos agora”.

A empresa, que é um reconhecido fabricante de equipamentos de nicho, está buscando abrir novos mercados na região e apontando a áreas bem específicas. Segundo Waldhuetter e Diogo Craveiro, especialista de marketing internacional e treinamento, a empresa está buscando abrir espaço em setores como a construção de dutos, comunicações e obras de instalação saneamento. “Sabemos que há uma necessidade muito forte nesta região, e que nossas tecnologias ainda não estão sendo muito utilizadas”, afirmam os executivos.

Para poder crescer em sua distribuição regional na América Latina, a Vermeer está buscando alianças com mais distribuidores locais em mercados nos quais atualmente não tem presença física, mas o desafio não está apenas em encontrar o sócio indicado, mas também que esta empresa detenha os conhecimentos necessários para oferecer as soluções da empresa e prestar os serviços pós-venda necessários.

HW

Herbert Waldhuetter

“Produtividade e rentabilidade está por trás de tudo o que fazemos, tanto na fabricação como na distribuição dos nossos produtos. Eu prefiro não ter um produto em um país se não tivermos suporte. Temos que desenvolver o mercado, e comercializar os produtos e soluções onde possamos dar respaldo”, afirma Waldhuetter. “Nossos distribuidores não vendem produtos de catálogo, eles vendem uma solução e têm de ser especialistas nisto, é o que nossos clientes querem e esperam de nós”, acrescentaram.

Novos distribuidores

dc

Diogo Craveiro

Segundo ambos os executivos, hoje a empresa está dedicada a aumentar sua presença regional, com uma estratégia de daqui a três anos que lhe permitirá se consolidar nos mercados onde já está presente, e ao mesmo tempo chegar naqueles países onde não estão atualmente.

“Os países onde hoje temos intenção de entrar são o Peru, Paraguai e Uruguai. Na Colômbia começamos há dois anos e estamos com uma visão de longo prazo”, comentou Waldhuetter.

Treinamento

Para poder comercializar uma tecnologia de nicho e que é desconhecida em boa parte da América Latina, um fator fundamental tem a ver com o treinamento, seja de distribuidores ou, também, dos clientes finais.

“Há cinco ou seis anos começamos com a Vermeer University, onde fazemos capacitação online e presencial. Realizamos cursos em inglês, espanhol e português, fazemos muitos vídeos de capacitação que são distribuídos através de nossos canais. Temos que ser os especialistas em nossos próprios produtos”, define Craveiro. Neste sentido, vale lembrar que a empresa realizou no Brasil, em fins de junho, o evento Mundo Vermeer, com apresentações de máquinas e palestras.

“Sabemos que algumas de nossas tecnologias são novas para nossa região e sabemos a importância, como companhia, do suporte técnico. Distribuir os equipamentos sem suporte e o conhecimento necessário poderia matar a tecnologia”, afirma Waldhuetter.

Fabricação

vermer

Os equipamentos Vermeer são dedicados a aplicações específicas de infraestrutura, em setores como água, transmissão elétrica, gás, telefonia, irrigação, sistemas de saneamento, melhoramento de solos, túneis e meio ambiente.

Com um escritório no Brasil e sede global nos Estados Unidos, a empresa conta com quatro instalações fabris nos EUA, uma na China e recentemente começou uma Holanda a fabricação de alguns produtos dedicados ao mercado europeu.

Embora a fabricação na América Latina seja algo que não deva acontecer no curto prazo, “imagino que é inevitável pensar em uma fábrica na América Latina”, concluiu Waldhuetter.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
Por que é essencial digitalizar o setor da construção mexicana?
Coluna de Luis Herrera, chefe de vendas para a América Latina e Espanha, Procore
A magnitude e fomento do conceito ESG e da sustentabilidade
O que antes era tendência, agora é realidade. Considerando os indicadores dos três pilares (meio ambiente, social e governança corporativa), e a inerente preocupação - devida – das empresas, não há como negar que estratégias ESG trazem diversos benefícios para a percepção de valor, real, das companhias.
Compactação: declives suaves
Características excepcionais para um embalador de rolos seguro e eficiente
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL