Unasul define obras de conectividade como prioridade

09 December 2014

unasur

unasur

Os presidentes dos países da América do Sul, reunidos na semana passada em Quito para o encontro da Unsul (União das Nações Sulamericanas) decidiram reduzir de 33 para 7 os projetos regionais de infraestrutura com os quais se comprometerão nos próximos anos. A conectividade regional através da construção de variados tipos de vias se mostrou a prioridade dos governantes.

“Se resolveu esse número de sete e agora vamos de fato implementá-los”, disse Dilma Rousseff ao final do encontro.

Os projetos mantidos na agenda da infraestrutura da Unasul são: o corredor rodoviário Caracas-Bogotá; o corredor ferroviário Interoceânico; o acesso nordeste por via hídrica ao rio Amazonas; a conexão rodoviária entre Venezuela, Guiana e Suriname; o melhoramento da navegabilidade da bacia do rio da Prata; a conexão rodoviária Foz do Iguaçu-Ciudad del Este-Assunção-Clorinda; e a conexão ferroviária entre Argentina, Paraguai e Uruguai.

De acordo com o secretário geral da Unasul, o colombiano Ernesto Samper, a totalidade destes projetos deverá custar entre US$ 12 bilhões e US$ 14 bilhões. Os presidentes respaldaram a intenção de realiza-los todos nos próximos anos, e a partir de agora cada país envolvido em cada um dos projetos deverá indicar pessoas responsáveis pela implementação.

Samper disse que, com estas iniciativas, a América do Sul avançará rumo “uma rede de infraestruturas moderna que dê condições de competitividade”.

BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
Simon Kelly Gerente de vendas Tel: 44 (0) 1892 786223 E-mail: [email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL