Trimble: alta precisão

By CLA12 March 2021

A visão integral sobre um projeto de construção – planos iniciais, logística e calendário, execução, e até mesmo o uso posterior e manutenção da obra – este é o objetivo da Trimble quando se coloca o desafio de levar adiante seu negócio no desenvolvimento de novas tecnologias, dispositivos e softwares.

A CLA conversou com Casey Cyrus, business área manager da Trimble para aprofundar o conhecimento das novidades apresentadas pela empresa nos últimos tempos, e quais as tecnologias do futuro para a construção de hoje em dia.

Trimble SiteVision

Quais as novidades da empresa?

Uma das coisas que estamos fazendo é a tecnologia RTX, que anunciamos no ano passado. Basicamente é um serviço de correção que consiste em um sistema de posicionamento preciso em um ponto (PPP) de alta precisão, que proporciona um posicionamento preciso a nível de centímetros em tempo real sem necessidade de uma estação base RK ou rede VRS. Sabemos que a América do Sul é um território grande que precisa de uma corrente de correção global, de maneira que acabamos de anunciar uma atualização do sinal para a região, ou seja, a frequência que provém dos satélites. Dessa forma, os clientes começarão a sentir um menor tempo de inicialização de seus sistemas. Até o ano passado, este tempo poderia ser de uns 15 minutos, e agora esperamos que seja de não mais de 5 minutos. Continuaremos melhorando a questão dos tempos de inicialização.

O que está sendo feito para facilitar as obras?

Temos uma linha de produto chamada SiteVision. Este sistema utiliza um telefone Android com um receptor GNSS de alta precisão, e toma o modelo digital da construção – o plano de obra, com encanamentos, eletricidade, tudo – e o converte à proporção 1 para 1 para dentro do canteiro de obras em sua localização exata. Com isso, se consegue ter uma visão muito precisa do que será a obra quando estiver pronta. Além disso, permite navegar dentro da obra, recolher dados e enviá-los ao escritório, tudo isto com o telefone e o sistema Trimble.

A versão profissional, com nosso receptor GNSS com tecnologia de realidade aumentada permite visualizar o 3D perfeitamente no mundo real. Pode-se ver as instalações subterrâneas sem ter que escavar para encontrá-las, ou pode-se conseguir um mapa completo do subterrâneo sem ter que contratar um topógrafo.

Trimble Surface 6

Com estas tecnologias, não é necessário um supervisor de canteiro, porque o que interessa é visualizar as coisas em 3D, pô-las no mundo real e visualizá-las em tempo real. Isto é o que fazemos, e está transformando a maneira como o mundo trabalha. Não se trata mais de colocar fios na superfície, se trata de um modelo totalmente 3D da construção, onde posso escolher o que ver, se eu quero ver as tubulações, ou a eletricidade, as fundações. Por exemplo, posso descer ao nível de conhecer exatamente onde cada vergalhão de reforço da fundação precisa estar atado a outro. A inspeção da construção ganha muito tempo e precisão com este sistema.

Isto é baseado no BIM ou a Trimble tem seu próprio sistema?

Temos nossas próprias ferramentas para fazê-lo, mas também podemos trabalhar com os formatos padrão da indústria. Somos capazes de recolher modelos e integrá-los a nossos sistemas. Por exemplo, vimos crianças desenhando sua ideia de um parque para a escola, e o conseguimos integrar ao sistema Sketch Up, o que é impressionante, porque assim estamos formando os engenheiros e supervisores de canteiro do futuro.

Para a infraestrutura pesada, qual a oferta da Trimble?

Máquinas conectadas, máquinas conectadas, máquinas conectadas. E força de trabalho conectada. Esse é o nosso negócio, e sim, temos muitas soluções para isso.

Trimble

Um ótimo exemplo é a rede de comunicação entre rolos compactadores. Quando um equipamento recebe os dados dos outros, não se produz a super compactação e menos ainda a subcompactação de uma via em construção. Saber quando você já passou cinco vezes, digamos, é importante. Tradicionalmente tinha-se que tirar amostras do solo ou do pavimento para saber se a compactação estava no ponto correto, mas agora, com nossos sistemas, isso pode ser comprovado facilmente: no momento em que os compactadores conectados passam a quantidade de vezes requerida pelo projeto, a superfície se torna verde no sistema, e se pode assumir que qualquer área desta superfície em verde passará no teste de laboratório. Com isto, se agiliza a produção de infraestrutura e se reduzem custos.

As máquinas e dados conectados encontram-se em uma localização central, que é o Works Manager, ou Works OS, um produto empresarial da Trimble que funciona como nosso CAD, e que permite manter toda a organização diária e a gestão do trabalho. Os dias de tomar os dados, preencher relatórios em papel para só então inseri-los em um sistema estão no passado.

As máquinas conectadas podem ser de qualquer marca?

A maioria das marcas. E estamos ampliando diariamente, temos excelentes relações com fabricantes de todo o mundo.

Por exemplo, iniciamos esse trabalho com uma joint venture com a Caterpillar, a CTCT (Caterpillar Trimble Component Technology), mas agora expandimos e nossos sistemas podem ser encontrados em equipamentos Hitachi, Kobelco, Kubota, Bobcat (para mencionar alguns) e estamos crescendo neste mercado.

São sistemas integrados que nos permitem entrar a fundo nas hidráulicas das máquinas, para ter controle, de maneira que o cansaço do operador não se faça presente na equação. A escavadeira, por exemplo, tem limites estabelecidos para movimento de corte e subida da caçamba. Com a Trimble, evitam-se estas zonas de risco respeitando os limites estabelecidos, mesmo que estejam distantes da visão real do operador. Isso dá muita segurança com relação a redes elétricas, outros equipamentos no mesmo canteiro, veículos em tráfego próximo e pessoas.

Outro avanço atual é quando os equipamentos chegam ao canteiro, já que nós automaticamente entregamos os dados necessários para trabalhar aí. Fazemos a geocerca do canteiro e mantemos todos os equipamentos e equipe informados. Além disso, o pessoal de escritório vê tudo em tempo real , de forma que se percebem algum problema podem se comunicar e corrigir instantaneamente.

More Articles from Construção Latino Americana
Vendas da Volvo CE crescem no primeiro trimestre
Nos três primeiros meses de 2021, as vendas líquidas da Volvo CE aumentaram 23%
Nova escavadeira Liebherr R 928 G8
Nova adição à família da geração 8
Enel Green Power cancela contrato com Tozzi Latam
Da empresa de energia querem continuar o trabalho mantendo o pessoal atual para dar continuidade às obras.