Trevi faz história na Colômbia

By Cristián Peters01 June 2016

trevi colombia

trevi colombia

A Galante, subsidiária da Trevi na Colômbia, está fazendo história no país, trabalhando atualmente na construção da ponte Pumarejo, na cidade de Barranquilla, que com 2,28 quilômetros de comprimento, vai ser a maior ponte estaiada da Colômbia.

O projeto é financiado por meio de obra pública pelo Invías, o Instituto Nacional de Rodovias da Colômbia. A ponte permitirá cruzar o rio Magdalena, com uma seção veicular de três pistas, além de área de passageiros a pé e uma ciclovia em ambos os sentidos. A parte navegável da ponte formará um arco de 380 metros e 45 metros de altura.

O consórcio SES Puente Magdalena, formado pelas empresas Sacyr Construcción Colombia SAS, Sacyr Chile e Esgamo Ingenieros Constructores, encarregou a Galante de executar as fundações tanto em terra como sob a água. O projeto compreende 120 estacas no solo, com diâmetros que variam entre 1,3 e 2 metros, e 92 estacas sob água com diâmetros de 2,80 metros e profundidades aproximada de 40 a 55 metros, respectivamente.

Ao todo, serão 35,8 mil m3 de obras de fundação. Uma peculiaridade do projeto é que a ponte Pumarejo será o primeiro projeto em que se construirão estacas de 2,8 metros de diâmetro na Colômbia.

As obras começaram no final de 2015, e atualmente as cimentações já atingiram 20% de avanço. Para fazer o serviço, a Galante está utilizando perfuratrizes Soilmec SR-100, SR-90, SR-70 e SC-65.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
A evolução do manipulador telescópico da Skyjack
Skyjack produz uma linha completa de telehandlers com sete modelos
Eletrificação das máquinas de acesso está superando o ímpeto regulatório
Impulso em direção às máquinas de construção elétrica começou com a regulamentação governamental
Dados que impulsionam as máquinas
Como os fluxos de dados de monitoramento podem reduzir custos e emissões de carbono e talvez um dia permitir que as máquinas funcionem por conta própria
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL