Trabalho de diamante

By Concreto Latino-Americano15 September 2017

Embora os discos e brocas de diamante possam enfrentar quase qualquer desafio, para tirar o máximo proveito deve-se conhecer bem o objetivo. 

Concrete cutting

Quando se busca um disco diamantado adequado, debe-se analisar vários fatores, entre eles a dureza do material.

O trabalho com o concreto é duro. Este pode ser um trocadilho comum, mas é a realidade. Um dos desafios ao trabalhar com o concreto é quando se necessita cortá-lo ou perfurá-lo. Torná-lo fácil, eficiente e seguro são alguns dos aspectos que hoje as empresas estão trabalhando com intensidade.

Um dos produtos que contribuiu para facilitar estas tarefas é o disco diamantado, e mesmo que a compra de um disco possa parecer uma commodity, a realidade não é tão assim, dado que a qualidade e o preço do produto vão varia dependendo de diversos fatores como o tipo de solda utilizada, a concentração dos diamantes, espessura ou diâmetro do disco e a altura dos segmentos diamantados, entre outros aspectos.

Assim, com uma grande variedade de discos de diamante no mercado e tendo em conta o fator custo, escolher o mais adequado e eficiente nem sempre é uma tarefa simples, e por isso é crucial contar com a informação necessária para tomar a melhor decisão.

É importante considerar que estes produtos estão fabricados de tal forma que se possa atender níveis de desgaste relativamente específicos. Em resumo, um disco fabricado para cortes de concreto fresco será diferente a um cujo propósito seja o corte de concreto reforçado.

Se o serviço é cortar um material especialmente duto, precisa-se de um disco de desgaste rápido que permita que os diamantes já desgastados caiam e se exponham mais, para seguir o processo de corte. Por outro lado, um disco para concreto fresco é fabricado para um desgaste mais lento, para assim aproveitar ao máximo a utilização do diamante.

Embora um disco diamantado possa cortar quase qualquer material, utiliza-se este tipo de ferramenta indiscriminadamente, e por isso se perdem eficiência, rendimento, e sobretudo se gera um mau uso dos recursos. Basicamente, o que devemos buscar é que o disco se mantenha afiado.

Entender como funciona uma folha de diamante ajudará a escolher uma serra com as características adequadas e a qualidade de corte para suas necessidades.

Há quatro aspectos fundamentais em um disco: 1) O núcleo do metal, um disco de aço de engenharia de precisão com uma borda segmentada que sustenta os diamantes. 2) Os dentes de corte afiado (com cristais de diamante) que cortam o concreto. 3) A matriz, um laço metálico que mantém as partículas de diamante em seu lugar até que se desgastem. 4) A solda, que une os segmentos do corte ao núcleo.

Obviamente, no corte são os diamantes expostos que exercem o papel principal, atuando abrasivamente sobre o material à medida que a serra gira em alta velocidade. À medida que os diamantes expostos se desgastam, a matriz começa a se desprender para ser então substituída por diamantes novos e afiados, que estão incrustados dentro da matriz.

É a dureza da matriz que controla a rapidez com que a folha se desgasta. Um disco para cortar materiais menos duros e abrasivos deve ter um laço de metal duro para que os diamantes expostos sejam usados completamente antes de se desprenderem. Já para materiais mais duros e menos abrasivos, precisa-se de uma matriz mais suave que permita maior erosão e mais rapidez na exposição de diamantes novos.

É importante conhecer bem as características do concreto a tratar, como sua força compressiva, tamanho e dureza do agregado, e o tipo de areia. EM termos gerais, um material com resistência a compressão de 3.000 psi ou menos é considerado mole, e com uma resistência superior a 6.000 psi é um material duro.

Outro aspecto fundamental a se considerar antes de comprar uma serra diamantada é se se vai cortar a seco ou úmido, o que dependerá, entre outros fatores, do entorno de trabalho. Por exemplo, em um serviço de área interna em que o local deve ser mantido seco, uma serra de corte seco pode ser a única opção. Além disso, depende da aplicação. Os discos para corte seco são geralmente recomendados para cortes intermitentes e não de muita profundidade, pelo que não requerem água para resfriamento. Já os discos de corte úmido são usados tipicamente para cortar concreto curado e com cortes mais profundos.

Oferta

A oferta de discos diamantados é ampla, motivo pelo qual a tarefa de buscar o mais adequado em termos de material a tratar e custo associado, pode ser árdua. Também por isso, muitas empresas têm em seus sites dados que ajudam neste propósito.

Hilti

Os discos de corte diamantados da Hilti estão equipados com a tecnologia Equidist.

Uma das empresas que oferecem uma grande variedade de discos e um site com muita informação é a Husqvarna, que dispõe de folhas diamantadas para todo tipo de trabalhos, cortes e máquinas. A empresa destaca sua série S 1400, folhas de alta qualidade com a categoria Diagrip2, “o que implica uma maior capacidade de corte, uma longa vida útil e um corte suave e rápido, inclusive em concretos fortemente armados”, diz a empresa.

A companhia conta com uma ampla variedade de famílias de discos, “para profissionais que buscam uma boa relação qualidade-preço e um bom rendimento”.

Para discos de corte de solo, a Husqvarna oferece diâmetros de folha que vão desde os 300 até os 1200 mm. A nova série F 1400 (para máquinas de alta potência), e a S 1400 e F 400 (para máquinas de baixa potência) também contam com a tecnologia Diagrip2.

Por sua vez, os discos de corte diamantados da Hilti são equipados com a tecnologia Equidist, projetados para oferecer cortes mais rápidos e suaves em materiais minerais, como por exemplo, concretos reforçados e não reforçados.

Uma linha relativamente nova da marca é a P Universal, faca de corte de diamante segmentada padrão para serras a gasolina, amoladoras angulares e cortadoras elétricas aptas para cortar concreto, alvenaria e outros materiais.

O disco conta com um núcleo de aço grosso para a máxima confiabilidade e segurança, e oferece uma longa vida útil. Além disso, a Hilti assegura que tem um uso universal sobre uma ampla gama de materiais, graças a seus grandes segmentos de diamante (até 12 mm de altura) e uma junção especial.

Para o corte de solos, destaca-se seu disco DS-BF C1/LP, projetado para uso com serras de baixa potência (4-13 kW), tem uma espessura de 2,8 mm, pode operar a seco ou úmido e tem uma altura de segmento de 10mm.

“Superar as expectativas do usuário” é o lema dos discos de corte da Bosch. As facas diamantadas Premium Bosch de 7 polegadas proporcionam um corte eficiente e suave graças à exclusiva tecnologia da companhia para otimizar os diamantes de corte. A Bosch incorpora diamantes da mais alta qualidade de variadas dimensões em um padrão tridimensional melhorado para assegurar sistematicamente que haja mais diamantes na superfície de corte, para então conseguir obter mais eficiência no corte de concreto e ouros materiais duros.

Outra empresa com discos diamantados em seu portfólio é a DeWalt, criadora da serra de braço radial. Na sua oferta se contam os discos segmentados HP, que, com grandes segmentos de diamante e cobalto ultra duradouro, oferece, segundo a companhia, têm 200 vezes mais vida útil do que as facas convencionais, ao mesmo tempo que proporcionam uma extração de material excepcional. As facas de borda segmentada são soldadas por laser com corpos de aço tratados termicamente, o que faz com que estas facas, para serem usadas a seco ou úmido, sejam ideais para aplicações de alvenaria resistente.

Mas, se o que se busca é maior vida útil, os discos DeWalt XP contam com uma matriz de diamante de rendimento estendido que proporcionam 350 vezes a vida útil dos abrasivos convencionais. Os grandes segmentos de diamante e cobalto asseguram cortes rápidos através de uma variedade de aplicações sobre concreto duro.

A iQ Power Tools oferece entre seus produtos o disco Ultimate Orange Silent, de 14 polegadas. Esta faca proporciona corte rápido e longa vida útil em pavimentos de concreto e produtos de cerâmicas duras. Projetada para trabalhar com os equipamentos iQ 360, iQ 1000 e iQ 2000, a folha tem o que a empresa chama de “Speedcore Technology”. Em seus testes com uma iQ 360, o Ultimate Orange Silent cortou uma laje de 228 x 80 mm em 9,3 segundos. Seu núcleo é feito de cobre, razão pela qual se pode usar em interiores sem poeira ou ruído.

Equipamentos

Embora os discos sejam um elemento fundamental no corte de concreto, o equipamento com o qual eles trabalham deve cumprir certas características de resistência e potência, além de serem fáceis de manobrar e cômodos para o usuário.

Mas cuidado, nem todo tipo de disco é apropriado para qualquer equipamento. É necessário revisar detalhadamente as velocidades máximas de operação segura, conforme recomendação do fabricante. Esta informação pode ser encontrada estampada no próprio disco.

Alguns trabalhos requerem uma potência excepcional, e isso leva a pensar no novo K 1270 da Husqvarna, equipamento manual que oferece uma potência real de 5,8 kW, permitindo que cortes pesados se realizem em operações rápidas e efetivas. É uma ferramenta adequada para trabalhos rodoviários, quando se utilizam com o correspondente suporte K 970/1270. “A máquina principal garante que se poderá concentrar completamente no trabalho de corte”, diz a empresa.

Um produto inovador da Hilti é o DSH 700-X, serra manual a gasolina equipada com motor de arranque simples de 70 cc, que segundo a empresa oferece uma das melhores relações peso-potência, com velocidade de corte 30% maior, e permitindo cortes de até 125 mm de profundidade. Como muitos produtos da marca, o modelo também conta com ATC (Controle Ativo de Torque) para máxima segurança e conforto no trabalho, graças à desconexão automática em situações críticas.

Para tarefas de corte de solos e pavimentos maiores, a Weber MT oferece a cortadora de juntas SM 57-2. É uma máquina robusta, de sólida construção e com motor de alto rendimento, que oferece uma profundidade de corte de 120 mm, e entrega um trabalho veloz e econômico.

REVISTA
BOLETIM
Entregue diretamente na sua caixa de entrada, o Informativo Semanal da Construção traz a seleção das últimas notícias, lançamentos de produtos, reportagens e muito mais informações sobre o setor de infraestrutura na América Latina e no mundo.
Reportagens
As 50 maiores construtoras da América Latina - versão 2021
Esta lista apresenta uma queda de 15,2% na receita de 2020 em relação ao CLA50 do ano passado.
Grupo Burger: impulsionando o crescimento
Stacy Burger comenta sobre o crescimento do Grupo Burger e os desafios futuros.
Locar: Solidez e boa gestão
Amilcar Spinetti Filho conversou com a CLA sobre a estabilização do mercado e crescimento futuro.
CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristián.peters@khl.com
Wil Holloway Gerente de vendasr Tel: +1 312 9292563 E-mail: wil.holloway@khl.com
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL