Sobratema: Um novo crescimento em 2022

18 March 2022

sobratema logo

Ano passado, o mercado de equipamentos da linha amarela esteve muito próximo de alcançar o melhor resultado de sua história. Em 2013, foram vendidas mais de 33,4 mil máquinas, enquanto, em 2021, foram 31,2 mil unidades comercializadas. Esse número representa um aumento de 39% ante 2020 e marca a quarta alta consecutiva nas vendas do segmento. Os dados são do Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção.

Esse expressivo crescimento foi resultante de um conjunto de fatores, com destaque para as oportunidades de crédito com taxas de juros mais baixas e financiamentos diferenciados propostos, principalmente, pelos bancos dos fabricantes, que estimularam o investimento na aquisição de novas máquinas por parte de construtoras, mineradoras e empresas de locação para substituição de suas respectivas frotas.

O momento foi propício para os usuários de equipamentos, uma vez que não houve a paralisação de obras de infraestruturas e novas concessões em diversas áreas foram anunciadas, com a expectativa de o país se tornar um novo canteiro de obras nos próximos anos. Além disso, houve um aumento da mecanização na construção leve e pesada e o crescimento na demanda na área de locação de máquinas.

Entretanto, o mercado também enfrentou desafios, como a variação do preço das máquinas, a disponibilidade de equipamentos para atender prazos fechados com clientes, e a instabilidade política. E, esses três fatores seguem como adversidades para o setor em 2022.

O abastecimento global de insumos para a indústria ainda não está completamente normalizado, o que significa que, mesmo que haja um cenário de arrefecimento dos preços de matérias-primas e componentes eletrônicos nos próximos meses, o impacto nos valores dos produtos finais continuará a ser percebido por um tempo maior. A produção da indústria continua abaixo da demanda. E, a partir de março, os pedidos de compra devem subir, o que traz a incerteza se os fabricantes e distribuidores terão disponibilidade de entrega dos equipamentos nos prazos demandados. Já as eleições presidenciais podem gerar um clima ainda maior de polarização, trazendo mais instabilidade na política.

Outro ponto a ser considerado é a condição fiscal do país e a alta da inflação, que obrigou o Banco Central a elevar a taxa de juros. Com isso, o crédito aumentou e as taxas de financiamento se tornaram menos atrativas, o que podem resultar na inibição dos investimentos.

Eurimilson Daniel - VP Sobratema Eurimilson Daniel é vice-presidente da Sobratema.

Por outro lado, o mercado está mais confiante. Segundo o Estudo de Mercado, 64% das empresas do setor estão otimistas ou muito otimista no setor da construção e no resultado positivo de suas empresas. Isso porque o Brasil é um país continental e, em vários pontos do território nacional, estão sendo realizadas obras ou estão sendo implantados novos projetos, especialmente, em regiões com vocação para o agronegócio e para a mineração.

Além disso, novas obras estão chegando com as concessões. Esse modelo de negócios é positivo ao país, pois assegura mais estabilidade ao negócio e mais previsibilidade de custos e investimentos. Com isso, a estimativa do Estudo da Sobratema é de uma nova alta (12%) na quantidade de máquinas da linha amarela vendidas em 2022. Será o quinto ano consecutivo de elevação nos números do setor. E, se depender de toda a cadeia do setor, essa rota de crescimento continuará por um longo tempo.

CONECTAR-SE COM A EQUIPE
Cristian Peters
Cristián Peters Editor Tel: +56 977987493 E-mail: cristiá[email protected]
CONECTAR-SE COM A MÍDIA SOCIAL